metropoles.com

Iniciativa do MPT leva capacitação a jovens do sistema socioeducativo

Serão 60 vagas ao todo, para assistente administrativo e áreas da construção civil, nas unidades de Santa Maria e Recanto das Emas

atualizado

Compartilhar notícia

iStock
pedreiro
1 de 1 pedreiro - Foto: iStock

Adolescentes que cumprem medidas socioeducativas poderão se candidatar a uma das 60 vagas para cursos profissionalizantes oferecidos nas unidades de Santa Maria e do Recanto das Emas. O Acordo de Cooperação Técnica (ACT) foi uma iniciativa do Ministério Público do Trabalho (MPT) para beneficiar ações da Secretaria de Políticas para Crianças, Adolescentes e Juventude (Secriança), em parceria com o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai). As oportunidades são para os cursos de pedreiro e assentamento de piso, no Recanto das Emas, e de assistente administrativo, em Santa Maria.

O curso terá a duração de dez meses. As aulas serão aplicadas dentro da unidade por professores do Senai. Portanto, terão prioridade nas matrículas os internos que tiverem de cumprir medidas socioeducativas em tempo igual ou superior a dois anos.

“Eu fui atrás do Senai para oferecer a esses jovens a ressocialização e fazer valer o caráter pedagógico da medida socioeducativa. Qualificá-los para que eles tenham uma vida digna, calcada no valor do trabalho”, ressalta a procuradora do trabalho Ana Maria Villa Real.

Pelo acordo, o Senai também deverá colaborar com os trâmites necessários para a contratação dos jovens. A instituição também será responsável por oferecer os equipamentos necessários para as partes teóricas e práticas.

Embaixador da Organização das Nações Unidas (ONU) para a Juventude e egresso do sistema socioeducativo, Jeconias Vieira, 27 anos, comemora a oportunidade de formação profissional para os jovens em conflito com a lei.

“Cumpri a medida de 2007 a 2012 e, naquela época, não tinham muita coisa a oferecer para os internos. Nada além da escola e, às vezes, algumas oficinas de mecânica de automóveis. Esse projeto agora vai muito além da ocupação, trata de construção de vidas, passa pelo viés do empoderamento e gera senso de pertencimento. Você dá um lugar a eles na sociedade. A pessoa deixa de ser um ‘Zé ninguém’ para ser alguém”, opina.

Jeconias é considerado exemplo de redenção na Secriança. Após deixar a internação, ele fez faculdade de teologia na Universidade Adventista del Plata, na Argentina, onde se formou e aprendeu espanhol. Hoje, ele é gerente regional da Agência Adventista de Desenvolvimento e Recursos Assistenciais (Adra).

Compartilhar notícia

Quais assuntos você deseja receber?

sino

Parece que seu browser não está permitindo notificações. Siga os passos a baixo para habilitá-las:

1.

sino

Mais opções no Google Chrome

2.

sino

Configurações

3.

Configurações do site

4.

sino

Notificações

5.

sino

Os sites podem pedir para enviar notificações

metropoles.comDistrito Federal

Você quer ficar por dentro das notícias do Distrito Federal e receber notificações em tempo real?

Notificações