DF tem 260 casos confirmados de coronavírus; 13 em estado crítico

Número consta em boletim divulgado pela Secretaria de Saúde do Distrito Federal, na noite deste sábado (28/03)

Novo balanço divulgado pela Secretaria de Saúde (SES-DF) aponta que a capital registrou, neste sábado (28/03), até as 18h20, mais dois casos de brasilienses infectados com o novo coronavírus. Agora, o Distrito Federal contabiliza 260 pacientes na cidade.

Do total, 193  estão com infecção leve, enquanto 11 apresentam infecções graves e 13 críticas. Ainda de acordo com o boletim, 120 pessoas conseguiram se recuperar da doença.

Segundo a pasta, foram notificados 3.408 casos suspeitos de Covid-19 (excluídas as duplicidades e casos inconsistentes). Entre os casos confirmados, 24 (9,2%) estão hospitalizados, 13 destes em Unidade de Terapia Intensiva UTI).

Ainda de acordo com o boletim, 23 contaminações ocorreram por transmissão comunitária.

Nestes casos,  há a transmissão do vírus entre a população, ou seja, um paciente infectado que não esteve nos países com registro da doença a transmite para outra pessoa, que também não viajou. A origem da contaminação nem sempre é conhecida.

 

 

Entre aqueles com a Covid-19, 154 são homens e 106, mulheres. Mais cedo, a pasta havia divulgado que o DF tinha 258 casos confirmados da doença.

Não há óbitos por Covid-19 registrado no DF. O Executivo local chegou a sinalizar que haveria um primeiro morto em decorrência de complicações causadas pela doença. A vítima seria Israel Tiago Martins, de 40 anos.

Na manhã deste sábado, porém, a secretaria negou o caso. De acordo com o órgão, houve um “desencontro de informações” e o teste definitivo de Israel Tiago deu negativo. “Portanto, o Distrito Federal continua sem nenhum óbito registrado até o momento”, confirma a nota.

Cenário nacional

Ainda neste sábado, o Ministério da Saúde também atualizou os números de coronavírus no cenário nacional. O Brasil registra 114 mortes pela Covid-19 e 3.904 casos confirmados de pessoas infectadas pelo novo vírus.

A epidemia segue concentrada na Região Sudeste do Brasil, onde há 2.222 casos confirmados, com São Paulo aparecendo como a área mais atingida. No entanto, há casos confirmados em todas as regiões do país.