DF: funcionário diz que Mc Donald’s obriga colegas com Covid-19 a trabalhar; empresa nega

Em nota, assessoria garantiu que afasta todos os colaboradores contaminados e promove higienização constante dos estabelecimentos

atualizado 05/06/2020 20:51

Um funcionário da rede Mc Donald’s usou as redes sociais para denunciar supostos casos de colegas de trabalho que teriam sido, segundo ele, obrigados a trabalhar mesmo após testarem positivo para o novo coronavírus.

O suposto caso teria ocorrido na unidade da franquia localizada na 114/115 Sul. No Facebook, o jovem afirma que os colaboradores receberam o resultado positivo do exame ainda nesta semana.

Ele conta, inclusive, ter recebido ameaças de demissão dos superiores caso tornasse os episódios públicos. “O gerente me chamou e disse: ‘Ou você para de burburinho ou eu vou suspender o seu contrato. Você prefere vir trabalhar e receber ou você prefere ficar em casa e não receber'”, relatou.

O jovem afirma, ainda, que os profissionais só ganharam equipamentos de proteção após a confirmação dos casos. “Única coisa que nós queremos, neste momento, é que eles fechem a loja para uma higienização total da loja e que todos os funcionários façam o teste de novo”.

0
Outro lado

Procurada, a assessoria de imprensa do Mc Donald’s informou que sempre afasta funcionários após a notificação de diagnósticos positivos.

Em nota, destacou que realiza a limpeza e higienização “profunda de todos os ambientes do restaurante”. A rede de fast food afirmou também estar implementando medidas para maior proteção dos funcionários. “Adotou as viseiras de acrílico como item de segurança obrigatório na unidade”, completou.

“A empresa esclarece também que, desde o início da pandemia, reforçou os seus rigorosos protocolos de segurança e saúde para assegurar a proteção aos seus funcionários e clientes, seguindo todas as recomendações dos órgãos de saúde do país, inclusive tomando a decisão de fechar os salões de seus restaurantes em meados de março”.

Por fim, destacou que a unidade de onde partiu a denúncia também segue o protocolo especial implementado pela companhia, que prevê: “o uso de máscaras e luvas pelos funcionários, a instalação de barreiras acrílicas para proteção física dos atendentes, o reforço dos procedimentos de limpeza de equipamentos e superfícies, demarcações de distanciamento, entre diversas outras ações”.

“Os restaurantes passam pela sanitização recomendada pelos órgãos competentes diariamente. A companhia trabalha para manter um ambiente seguro e saudável para funcionários, parceiros e clientes e buscando formas de apoiar a população nesse período de pandemia”, finalizou no texto.

 

Últimas notícias