DF enfrenta o mês de maio mais chuvoso dos últimos 29 anos

Volume de chuva, que já chegou a 76,1 mm, é o sexto maior da história, e ainda faltam duas semanas para junho

atualizado 16/05/2019 19:45

Fazia tempo que os brasilienses não viam tanta chuva em maio. Acostumados com um mês de transição das tempestades do verão para os dias secos do inverno, os moradores da capital estão sendo surpreendidos com o que o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) afirma ser o maio mais chuvoso dos últimos 29 anos.

Só nestes primeiros 16 dias do mês, já foram registrados 76,1 mm de chuva, o que significa uma quantidade de água 256% superior à observada normalmente no período, que é de 29,7 mm.

O motivo, explica o meteorologista Heráclio Alves, do Inmet, é uma frente fria. “Há uma massa de ar seco no Centro-Oeste, que acabou se encontrando com a frente fria que passou pelo Sudeste. Aliado a isso, há as altas temperaturas, que intensificam as nuvens. A consequência é o grande número de pancadas que estamos observando”, comenta.

A tendência, no entanto, é que as chuvas comecem a diminuir. Heráclio lembra que o outono é uma estação de transição, e diz que, até o fim deste mês, Brasília entrará no período seco. “Ainda podem ocorrer mais chuvas, mas não com a frequência do começo do mês. A partir de agora, devemos ver cada vez mais características de inverno por aqui.”

E o frio?
Quem saiu cedo de casa e sem casaco, na manhã desta quinta-feira (16/05/2019), foi pego de surpresa pela baixa temperatura.

Segundo Heráclio, uma massa de ar frio que chegou ao DF nessa terça (14/05/2019) é a culpada pela mudança tão brusca. “Esse frio, no entanto, deve ser passageiro. A massa de ar frio já está começando a se dissipar e, até o fim de semana, o calor deve voltar.”

Por enquanto, é melhor se agasalhar. O Inmet prevê mínimas de 15 ºC e máximas de 24 ºC para os próximos dias.

Últimas notícias