Bailarina de Brasília recupera-se de acidente em SC: “Ansiosa e esperançosa”

Menina de 15 anos seguia para Joinville quando a van em que estava foi atingida por um caminhão. Ela perdeu o dedo mindinho do pé direito

atualizado 12/10/2021 10:14

Bailarina Maria EduardaReprodução

A bailarina brasiliense Maria Eduarda (foto em destaque), 15 anos, que sofreu um acidente a caminho do Festival de Dança de Joinville, em Santa Catarina, está otimista com a recuperação. A adolescente recebeu alta médica nesse domingo (10/10) depois de ficar internada no Hospital Municipal São José, após sofrer cortes no rosto, na orelha e perder o dedo mindinho do pé direito.

Em vídeo gravado para o Metrópoles, ela mostrou maturidade para superar as consequências do acidente:

“Eu estou me recuperando do acidente e sei que vai ser um processo muito complicado. Mas, aos poucos, eu estou conseguindo me organizar psicologicamente. [Estou] muito ansiosa e esperançosa para quando eu estiver bem fisicamente”, disse Maria Eduarda.

Veja o vídeo:

A moradora do Guará queria realizar um sonho, quando um grave acidente entre a van em que ela estava e um caminhão interrompeu o planejamento. Além de Maria Eduarda, outros sete bailarinos do Corpo de Baile Noara Beltrami ficaram feridos.

A adolescente foi quem mais se machucou com gravidade, e, apesar do susto, a mãe de Maria Eduarda, Débora Meireles de Oliveira, 42, conta ao Metrópoles que a filha não pensa em parar de dançar. “O acidente causará muitos problemas pessoais e profissionais, mas estamos felizes por ela estar viva. Da forma que foi, não era para ela estar viva”, comemora, ao frisar que o caminhão bateu no exato local onde Maria Eduarda estava viajando.

0

O aviso do acidente veio por telefonema de uma bailarina colega de Maria Eduarda. “Recebi a ligação por volta das 2h20. Foi uma sensação inexplicável. Por estar distante, me senti impotente, fiquei muito mal, mas sabia que precisava resolver. Naquele momento, não tinha certeza de nada”, conta Débora.

Maria Eduarda também precisou passar por avaliação neurológica. Essa seria a primeira apresentação da bailarina no festival, que começou a praticar balé aos 4 anos. Estava prevista uma performance solo e outra em grupo.

Acidente

A colisão ocorreu no viaduto da rua Ottokar Doerffel, no bairro São Marcos. De acordo com informações da assessoria do Instituto Festival de Dança, a van era ocupada por bailarinos de Brasília que se apresentariam no Festival de Dança.

De acordo com informações do Corpo de Bombeiros Voluntários, a batida aconteceu por volta das 2h. As vítimas foram encaminhadas para o atendimento pelos socorristas dos bombeiros e do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu).

Premiações

Parte do corpo de baile da escola de dança Noara Beltrami já estava em Joinville para se apresentar. O grupo ficou em 3º lugar na coreografia de Balé Clássico de Repertório, na variação feminina; e em 2ª lugar no solo feminino de Dança Contemporânea.

Últimas notícias