Após gravações, Rollemberg exonera assessor de Renato Santana

A polêmica conversa gravada entre a sindicalista Marli Rodrigues e o vice, Renato Santana, ocorreu na casa de Valdecir, em Águas Claras. Em um dos trechos, o vice-governador reclama de não ter espaço algum na gestão do Distrito Federal e revela conhecer o esquema de propina na Secretaria de Fazenda, que seria de 10%

O governador do Distrito Federal, Rodrigo Rollemberg, exonerou, nesta segunda-feira (25/7), o  ouvidor do gabinete da Vice-governadoria, Valdecir Marques de Medeiros, que aparece nas gravações feitas pela presidente do Sindicato dos Empregados em Estabelecimentos de Serviços de Saúde de Brasília (SindSaúde-DF), Marli Rodrigues.

A polêmica conversa gravada entre a sindicalista e o vice, Renato Santana, ocorreu na casa de Valdecir, em Águas Claras. Em um dos trechos, o vice-governador reclama de não ter espaço algum na gestão do Distrito Federal e revela conhecer o esquema de propina, que seria de 10%. Marli conta que já ouviu falar em 30%.

Veja a transcrição de parte do diálogo:

Renato Santana: Autorizou o [inaudível] a pegar 10% de propina. Eu não autorizei, mas o assunto chegou pra mim. Eu me sinto… Seria um escroto não te falar.

Valdecir Rodrigues: Tá desse nível o negócio…

Marli Rodrigues: Tá desse nível? Então você tem que perguntar pra ele, se ele autorizou 30% de propina. Você tem conhecimento disso? 10% você tem conhecimento.

Renato Santana: De 10%, eu tenho. Da Fazenda. Por isso que eu tô te falando, se você tem uma chave…

Marli: Sabe o que que eu acho? Eu vou abrir essa porra, eu vou abrir essa porra. A propina corre solta ali. Se você conhece 10%…

Valdecir: É 30%???

Marli: É 30%. E tem muita gente envolvida nessa história. Sim, eu tô falando da Saúde, agora, se partir pra outros locais que a gente também conseguiu identificar, você vai encontrar muitas coisas mais, entendeu? Então, fique longe de tudo isso. Só pense, mantenha-se ímprobo de tudo isso, porque um governador que sabe que estão roubando o governo dele é conivente. Ele é conivente, é refém de uma Câmara. É refém da Câmara ou não é? Totalmente.

Valdecir também está no inquérito da Polícia Civil que investiga uma suposta extorsão praticada por integrantes do governo para liberar as contribuições sindicais. Nesse caso, a vítima seria o SindSaúde.