*
 

Após uma ocupação que durou mais de 48 horas, professores e orientadores educacionais aposentados deixaram o gabinete do secretário de Educação, Júlio Gregório, nesta sexta-feira (2/3), na Asa Norte. A decisão foi tomada pelo Sindicato dos Professores (Sinpro-DF) após o secretário-chefe da Casa Civil, Sérgio Sampaio, confirmar encontro com uma comissão dos educadores inativos. Os manifestantes cobram do governo local o pagamento das pecúnias dos docentes que se aposentaram após o dia 8 de março de 2016.

Ainda nesta sexta-feira, a categoria promete realizar uma vigília para acompanhar a comissão que será recebida pelo Governo do Distrito Federal. Segundo o Sinpro-DF, há a previsão de que, neste ano, mais 1,4 mil educadores se aposentem. “A insegurança quanto ao recebimento da pecúnia da licença-prêmio é generalizada”, diz a diretora do sindicato Rosilene Corrêa.

Para a sindicalista, o ritmo de pagamento está lento e, com isso, o governador deve terminar o mandato, no fim de 2018, devendo a 50% dos professores e orientadores que se aposentaram a partir de 2016. Por isso, o Sinpro-DF promete exigir ainda hoje a apresentação de um cronograma para o pagamento desses aposentados pelo governo local.

Aguarde mais informações