*
 

Um homem foi morto por um policial civil na sexta-feira (2/3) enquanto tentava matar a facadas a ex-companheira e o próprio filho de 13 anos. O caso ocorreu em Buritis III, Planaltina, na Quadra 12. Segundo informações da Polícia Civil do DF, populares acionaram o agente, que é vizinho da família, para intervir no caso.

De acordo com a ocorrência, armado com uma faca, o homem de 34 anos invadiu a residência e, trancado, discutia com a mulher, 57. Por volta das 21h, ela começou a gritar pedindo socorro. Uma vizinha chamou o policial, que mora na região. Outros dois homens já tentavam ajudá-la.

O grupo, conforme relatos de alguns moradores, teria arrombado o portão e, no interior da casa, se deparado com o agressor, que segurava a ex-companheira com uma das mãos e, com a outra, pressionava uma faca contra o pescoço dela. Testemunhas contaram ainda que o homem estava transtornado.

No momento da invasão, o filho do casal teria tentado ajudar a mãe e ambos foram esfaqueados. O agente de polícia teria se identificado e ordenado que o homem parasse de agredir o menino e a mulher. Sem sucesso, atirou contra o agressor, que, mesmo ferido, continuava com a faca em punho, agredindo a ex-companheira.

Na tentativa de evitar que o homem matasse a família, o policial entrou em luta corporal com o agressor, conseguindo desarmá-lo. A mãe e o filho adolescente foram retirados da casa e encaminhados para socorro médico no Hospital Regional de Planaltina. O agressor também chegou a ser socorrido, mas não resistiu aos ferimentos e morreu.

O caso está sob responsabilidade da 31ª Delegacia de Polícia. Após ser formalmente ouvido, o agente de polícia foi liberado. A mulher segue internada sob cuidados médicos. O adolescente, com ferimentos de menor gravidade, recebeu alta. A ocorrência foi registrada como legítima defesa de terceiros. O nome do policial não foi divulgado pela corporação.