Venda de seminovos no Brasil cresce com a chegada das concessionárias digitais

Setor dos carros seminovos supera a pandemia para se reaquecer, acompanhado pela chegada das concessionárias digitais, modelo que oferece novas possibilidades na compra e venda de veículos.

atualizado 24/02/2021 15:02

A venda de carros seminovos no Brasil somou 11,4 milhões de unidades em 2020, segundo dados da Fenauto (Federação Nacional das Associações dos Revendedores de Veículos Automotores). Os dados indicam um aquecimento no setor automotivo, ao mesmo tempo em que o mercado das concessionárias no país experimenta o formato das concessionárias digitais.

Com a modernização do setor de vendas, novas possibilidades têm reestruturado todas as etapas do negócio de veículos, tanto para aqueles que pretendem vender quanto para os que desejam comprar um carro. A BMZ Concessionárias Digitais, primeira rede de franquias on-line do Brasil, propõe um modelo de vendas que permite, por exemplo, que o anunciante use o carro até o momento da venda.

O formato aposta na praticidade e comodidade do contratante, já que a empresa realiza o processo de fotografia, vistoria, precificação e anúncio do veículo para venda na plataforma on-line. Os franqueados também são responsáveis por realizar a prospecção de possíveis compradores, analisar propostas e cuidar de toda a burocracia, como consultas de multas, débitos, contratos, documentos e preço de entrega.

O cliente da concessionária digital fica com duas funções: manter o carro limpo quando houver visitas e pagar uma porcentagem referente à negociação, que só será cobrada em caso de sucesso na venda ou troca. A BMZ conta mais de 150 franquias pelo país e quase 4 mil negociações de veículos seminovos intermediadas em todos os estados. Números estes que estão associados ao crescimento do mercado como um todo.

No ano passado, a venda de seminovos representou 83% de todo o mercado. Já em 2019, esta contagem foi de 80%. Segundo dados da KBB, a cada 4,9 veículos leves usados vendidos no Brasil, um carro novo foi emplacado no último ano. O que significa que, se carros novos vendessem tanto quanto usados e seminovos, não haveria crise na indústria.

Os últimos meses de 2020 também reforçam o crescimento na venda desta classe de veículos. De acordo com levantamento da Fenauto, somente em dezembro, 1.597.052 carros foram vendidos, aumento de 13,1% em comparação com novembro de 2020 e 23,6% em relação a dezembro de 2019.

Outro fator capaz de impulsionar as vendas no mundo das concessionárias digitais é o tempo. No caso da BMZ, o prazo médio do processo de venda é de aproximadamente 20 dias. Um levantamento feito pela AutoAvaliar em novembro de 2020 indicou que o tempo médio da captação até a revenda nas lojas especializadas é de 32 dias, enquanto a média nas lojas tradicionais em 2019 foi de 48 dias.

Website: https://www.bmz.com.br/

Últimas notícias