Qual a importância de contratar uma dedetizadora licenciada pela Anvisa?

A Anvisa, Agência Nacional de Vigilância Sanitária, entende que o serviço das dedetizadoras é essencial - mesmo durante a pandemia. Atualmente, o órgão traz segurança aos consumidores do serviço por meio da licenciatura

atualizado 26/02/2021 15:00

No próximo mês o Brasil completará um ano de quarentena. A pandemia, causada pelo novo Coronavírus, trouxe novos hábitos e acentuou cuidados para contenção das infecções. Estes estão relacionados ao uso de máscaras, distanciamento social e higiene pessoal. Ainda assim, a atenção não pode ser apenas individual. 

Sabe-se que o simples ato de lavar as mãos pode prevenir até 40% das viroses, segundo a OMS, Organização Mundial da Saúde. Entretanto, os ambientes, sejam estes residenciais ou empresariais, também precisam de cuidado especial quando se pensa na limpeza.

Cuidado com ambientes compartilhados

Durante o verão, os insetos dão as caras. Por conta das temperaturas elevadas, o metabolismo dos mesmos fica acelerado e eles tendem a se multiplicar de forma rápida nos espaços que adentram. E, paralelo a isso, cresce também a busca por serviços de dedetização.  

Um levantamento feito pela startup Tempo Tem, mostrou que ainda na primavera já é possível notar aumentos na procura da solução. Ainda assim, é em meados de janeiro que a adesão triplica quando comparada aos meses mais frios, como julho.  

De qualquer forma, vale ressaltar que a dedetização é um serviço que envolve produtos químicos perigosos e nocivos. Por esse motivo, contar com uma empresa licenciada pela Anvisa é importante. 

“O cuidado com a saúde é essencial durante o processo de dedetização. Por isso, é importante questionar sobre o período que o ambiente deve ficar fechado e vazio para evitar contaminações, assim como a validade do veneno. Grande parte costuma ter durabilidade de seis meses, mas, ainda assim, a confirmação é indispensável”, diz Vinicius Finavaro, sócio-fundador da Offpragas Dedetizadora. 

Como identificar que uma dedetizadora é licenciada?

Existem algumas documentações necessárias para que uma dedetizadora seja realmente licenciada e atue dentro dos conformes da lei. Vinícius ressalta que é direito do consumidor pedir a confirmação das aprovações da Anvisa, assim como outros documentos. 

Sendo assim, o empreendedor explica que o primeiro passo para que uma dedetizadora seja reconhecida e licenciada, é ter a aprovação do local da sede, comprovando estrutura para atuar. “Depois disso, vem o Registro da Empresa no Conselho de Classes do RT, que confirma a presença de um Responsável Técnico contratado, a fim de garantir os processos de aplicações e doses corretas dos inseticidas. Por último, vem a Certificação de Filiação à associação de cada região, que assegura a documentação obrigatória para atuação”, compartilha.

O que diz a Anvisa?

Segundo o Decreto nº 10.282, publicado no dia 20 de março de 2020, a Federação Brasileira das Associações de Controle de Vetores e Pragas Sinantrópicas (FEPRAG) confirmou a necessidade de controle de pragas, de acordo a uma consulta oficial à Anvisa.

O serviço de dedetização para o controle de pragas urbanas é essencial para a saúde pública e privada, principalmente neste momento: as mesmas podem ser vetores e transmissores de diversas doenças.

Sendo assim, mesmo em tempos de quarentena, é obrigatório manter a dedetização em supermercados, restaurantes/bares, condomínios, hospitais, clínicas, entre outros estabelecimentos comerciais. O recomendado é realizar o processo a cada 3 meses.

A Offpragas Dedetizadora atua de acordo com as normas dispostas pela Anvisa e mantém suas certificações atualizadas. Fundada por dois farmacêuticos especializados em química dos produtos, a Offpragas apoia a contenção de infestação e controle das pragas.

Para saber mais, basta acessar: https://offpragasdedetizacao.com.br/

Website: https://offpragasdedetizacao.com.br/

Últimas notícias