Quais são os custos que precisam ser pagos na hora de comprar um apartamento?

Os gastos na compra de um imóvel vão além das parcelas do financiamento imobiliário, e é preciso conhecê-los bem para evitar o endividamento

atualizado 28/01/2021 12:00

Na ansiedade de realizar o sonho da casa própria, muitas pessoas pensam apenas nas parcelas do financiamento imobiliário e não se atentam para os outros custos que existem na compra de um imóvel. Isso pode causar prejuízos às finanças do comprador, impedindo-o, muitas vezes, de honrar as suas dívidas.

Existem alguns outros custos que são gerados desde o momento da aquisição do imóvel, para os quais o comprador deve estar bastante atento a fim de que mantenha as suas finanças organizadas. Afinal, as parcelas do financiamento imobiliário comprometerão parte do orçamento durante alguns anos.

Valor da entrada do financiamento imobiliário

Geralmente, o financiamento é o recurso utilizado por muitos na hora de realizar o sonho da casa própria. Por isso, algumas pessoas se preocupam somente com o valor das prestações, e deixam de colocar na ponta do lápis o valor de entrada.

A porcentagem varia de acordo com a instituição bancária. O mais comum no mercado é que seja solicitada uma entrada de 30% do valor do imóvel. No entanto, é possível encontrar instituições financeiras que chegam a cobrar somente 20% do valor do imóvel como entrada para o financiamento.

Por exemplo: Suponha-se que uma pessoa esteja tentando comprar um apartamento no valor de R$ 250 mil. Para conseguir financiar esse imóvel, ela precisaria dar uma entrada de R$ 75 mil, no caso de uma entrada de 30%.

A boa notícia é que financiar um imóvel ficou mais fácil devido ao aumento do crédito disponibilizado pela Caixa Econômica Federal (CEF) para esse tipo de empréstimo. Além disso, com a taxa Selic em 2% ao ano , os investimentos em imóveis nunca foram tão atrativos.

A valorização dos imóveis garante um bom retorno financeiro, em média, superior aos investimentos em renda fixa. Isso faz com que muitas pessoas decidam comprar um apartamento mesmo durante a pandemia do novo coronavírus .

Vale também ressaltar que o comprador pode utilizar o Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) para adiantar as parcelas do financiamento imobiliário .

Uma das opções para utilização do FGTS é a quitação do saldo devedor, seja de forma parcial ou total, ou, até mesmo, as parcelas atrasadas. Porém, não será possível retirar os juros do financiamento imobiliário que estavam definidos no contrato. Nesse caso, a pessoa antecipa ou quita o montante principal da dívida, acrescido dos juros do financiamento e dos encargos contratuais.

A outra alternativa é diminuir o valor das próximas 12 prestações. Nesse caso, pode-se quitar até 80% das 12 próximas parcelas ou das que já venceram. Entretanto, a pessoa não pode ter mais do que três prestações atrasadas.

Documentação

Esse também é um gasto esquecido pela maioria dos compradores. Devem ser incluídos na lista de despesas os gastos com cartório, Imposto sobre Transmissão de Bens Imóveis (ITBI) e registro de compra e escritura.

O primeiro imposto é cobrado no caso de o imóvel já possuir um proprietário. O ITBI pode chegar a 3% do valor de avaliação do imóvel.

O registro de imóveis é o documento que confirma quem é o proprietário do imóvel. O seu custo varia de acordo com as taxas que são cobradas pelos cartórios em cada estado do Brasil.

Já a escritura representa o contrato de compra e venda. Assim como o registro de imóveis, o valor varia de acordo com os cartórios em cada estado do país.

Acabamento

No caso de imóveis novos, o comprador deve pensar em gastos relacionados ao acabamento, já que a maioria dos apartamentos que são entregues pelas construtoras ainda precisam de pisos, azulejos e finalização das paredes.

Se o imóvel for usado, vale verificar se não precisa de uma reforma parcial ou, até mesmo, completa. Seja para deixar a decoração do jeito que o comprador gosta, ou para corrigir problemas na estrutura, como infiltrações ou vazamentos, por exemplo.

É importante que o comprador leve em consideração todos esses gastos antes de assinar o contrato de aquisição do imóvel.

Website: https://parquedosolararaquara.com.br

Mais lidas
Últimas notícias