Projeto de artes marciais propõe atividades online para inclusão de pessoas com deficiência

A iniciativa do Instituto Olga Kos é realizada por meio do YouTube

atualizado 15/10/2020 9:30

O Instituto Olga Kos inicia em outubro três projetos esportivos de artes marciais: O Karatê X, Karatê e Taekwondo – Inclusão em Dose Dupla e Karatê e Taekwondo – Criança no Tatame, todos tem um objetivo em comum: a inclusão social. O projeto é presencial, mas, devido à pandemia, a prática é disponibilizada no YouTube.

Os esportes, Karatê e Taekwondo, promovem inúmeros benefícios, desde os aspectos físicos e motores de pessoas com deficiência física e/ou intelectual, consciência corporal, interação social, a participação da família no processo de inclusão social, entre muitos outros. Por esses motivos, esta modalidade foi a escolhida pela organização para a promoção da saúde e bem-estar dos participantes.

As oficinas são ministradas por profissionais do esporte, elaboradas para atender pessoas com e sem deficiência física. O conteúdo é disponibilizado no YouTube, no canal do IOK, uma vez por semana e tem duração média de até 10 minutos. A idade mínima de participação é de 6 anos.

“O Instituto Olga Kos acredita que o esporte é uma ferramenta de grande potencial no processo de inclusão social. Ofertar atividades de Karatê e Taekwondo, por meio online, é a forma que identificamos  de promover mais qualidade de vida as pessoas com deficiência e também aqueles que tem interesse na prática”, afirma Cristiane Souza, responsável pelo departamento de esporte da organização.

Para mais informações acesse www.institutoolgakos.org.br e os canais da organização nas redes sociais @institutoolgakos

Website: http://institutoolgakos.org.br/

Últimas notícias