Drenagem de águas pluviais pode reduzir casos de deslizamento, diz especialista

De acordo com Defesa Civil do município de São Paulo, existem 481 áreas com risco de deslizamento na capital paulista; para Luana Passos, sócia-fundadora da Desentupidora Eminente, drenagem de água da chuva pode amenizar problema na cidade

atualizado 30/07/2021 18:00

De acordo com estudo realizado pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) e pelo Cemaden (Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais), no ano de 2010, mais de 8,2 milhões de brasileiros moravam em áreas de risco de enchentes e deslizamentos. 

Mais de dez anos depois, as chuvas seguem preocupando a população: de acordo com a Defesa Civil do município de São Paulo, somente na capital paulista, existem 481 áreas com risco de deslizamento. A Zona Sul é a mais afetada pelo problema e as subprefeituras das respectivas regiões monitoram os pontos críticos.

De acordo com uma matéria divulgada pelo site AECweb, portal sobre arquitetura, engenharia e construção civil, o problema dos deslizamentos, assim como enchentes e alagamentos, poderia ser amenizado com ações simples. Uma delas seria o investimento em mais redes de drenagem de águas pluviais. O website ressalta que minimizar esses problemas é a principal função do sistema. Luana Passos, sócia-fundadora da Desentupidora Eminente ainda complementa, “drenar a água da chuva compõe o sistema de saneamento básico. Entretanto, este escoamento pode ser direcionado diretamente à natureza, uma vez que não precisa ser tratado”.

Problemas no caminho

De modo geral, as redes pluviais funcionam de maneira simples. Ainda assim, algumas intercorrências prejudicam o andamento do processo. “Muitas vezes as redes pluviais se misturam com o esgoto. Quando isso acontece, existe um grande transtorno, pois a água é contaminada e, ainda assim, descartada nos rios”, afirma Passos.

Ela diz que, muitas vezes, acontece até mesmo a ligação irregular da rede de drenagem de água da chuva à rede de água do esgoto. A empreendedora ressalta que “a ação pode desencadear a obstrução das tubulações, além de favorecer desastres como enchentes, entupimentos e dificuldades de escoamento e, consequentemente, deslizamentos”. 

Dessa forma, Passos ressalta que, além de evitar ligações irregulares, é importante descartar o lixo de forma correta, evitando a poluição de sarjetas e bueiros. Por fim, a especialista lembra que a ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas) estabelece padrões para materiais e construções, a fim de assegurar os processos. “Este cuidado, atrelado à escolha de um profissional especializado para o cuidado e manutenção, pode trazer mais segurança”, finaliza.

Para saber mais sobre prevenção e cuidado com tubulações e encanamentos, basta acessar: https://desentupidoraemsp.srv.br/

Website: https://desentupidoraemsp.srv.br/

Últimas notícias