Trump: cloroquina e azitromicina podem “mudar medicina”

Após pedir celeridade à FDA, responsável pela liberação de remédios, presidente dos EUA mostra otimismo no combate ao coronavírus

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, voltou a se mostrar otimista quanto ao uso combinado dos medicamentos hidroxicloroquina e azitromicina no combate ao novo coronavírus (Covid-19).

Ainda em testes preliminares, os remédios, segundo Trump, “têm chance real de mudar a história da medicina”.

“A FDA moveu montanhas. Obrigado. Esperamos que ambas sejam postas em uso imediatamente. As pessoas estão morrendo. Andem rápido. E que Deus abençoe a todos”, escreveu o presidente dos EUA no Twitter, citando a agência responsável pela liberação de remédios no país.

A cloroquina e uma de suas variações, a hidroxicloroquina, são usados como medicamento para tratar várias outras doenças, como malária, lúpus e artrite reumatoide. A eficácia contra o coronavírus ainda não foi comprovada e ainda está em experiência em testes preliminares.

Na quinta (19/03), o anúncio do uso dela em testes contra o coronavírus causou frenesi em farmácias tanto dos Estados Unidos quanto do Brasil.