Um olhar atento sobre o poder. Notícias exclusivas, bastidores e investigação

Auxiliar de Aras é eleito para comitê da ONU que apura violações aos direitos humanos

Itamaraty atuou nos bastidores pela aprovação de Aldo Costa, a despeito das críticas internacionais à postura do governo Bolsonaro na área

atualizado 07/10/2022 15:50

Aldo Campos Costa, procurador da República Roosevelt Pinheiro/Agência Brasil

O procurador da República Aldo de Campos Costa foi eleito nesta sexta-feira para integrar o Comitê Assessor do Conselho de Direitos Humanos da ONU.

O grupo é composto por 18 especialistas de diferentes nacionalidades cuja função é produzir estudos e relatórios que são submetidos para análise do conselho — entre os temas sob apreciação neste momento do colegiado estão, por exemplo, os possíveis crimes de guerra da Rússia na Guerra da Ucrânia.

A eleição ocorreu em Genebra, na Suíça, durante uma sessão do Conselho de Direitos Humanos. Os escolhidos para o comitê têm mandato de três anos.

Aldo Costa auxiliava até recentemente o gabinete do procurador-geral da República, Augusto Aras, em processos criminais.

O Itamaraty trabalhou nos bastidores para que o nome do procurador fosse aprovado, apesar das restrições da comunidade internacional à postura do governo de Jair Bolsonaro na área de direitos humanos.

Mais lidas
Últimas notícias