metropoles.com

Ex-músicos do Kid Abelha revelam motivo para banda ter se separado

A banda acabou em 2016. Em uma live que reuniu três ex-bateristas do grupo, eles revelaram bastidores do grupo e o motivo do fim

atualizado

Compartilhar notícia

Divulgação/Kid Abelha
1280px-Kid_Abelha_band_2012
1 de 1 1280px-Kid_Abelha_band_2012 - Foto: Divulgação/Kid Abelha

Após mais de 30 anos de carreira, chegou ao fim, em 2016, o grupo Kid Abelha. Quatro anos se passaram, mas muitos fãs ainda questionam o por que de o trio ter se separado. Em uma live que reuniu três ex-bateristas do grupo, Cláudio Infante, Kadu Menezes e Adal Fonseca, eles revelaram bastidores do grupo e o motivo do fim.

“Quem mais perdeu com o fim foram o Bruno (Fortunato) e o George (Israel) porque a Paula (Toller) continua fazendo shows cantando as músicas do Kid Abelha”, opinou o músico Aquiles Priester, que intermediava a conversa no canal TV Maldita, no YouTube, para logo depois questionar: “Mas por que acabou?”.

Kadu Menezes, baterista durante 16 anos da banda, logo deu sua versão sobre o fim. “É aquela velha história do empresário. Tem empresário que visualiza no seu artista a possibilidade de ele ser uma coisa maior do que ele é. Vou ser sincero. Não adianta falar para Paula que ela vai ser a diva da música brasileira. Ela é maravilhosa, é uma supercantora, tem muitos méritos. Mas não adianta… Gal Costa, Maria Bethânia, Marisa Monte são divas por natureza. A Paula começou no pop rock. E algum empresário que entrou começou com essa história de querer separar a banda. Quando eu entrei, em 1991, todo mundo andava na mesma van, todo mundo tomava café da manhã junto no hotel. Tempos depois, começaram a separar os músicos do restante do Kid, separar os músicos da equipe técnica. No próprio Kid, começaram a separar a Paula. Ela tinha o carro dela sozinho. Começaram até separar os hotéis também”, citou Kadu, que ainda completou:

“O determinante para o fim foi essa história: a Paula vai ser diva, o Kid vai ser os outros dois caras e a banda vai ser a banda, cada um no seu patamar. Tenho certeza que começou a degringolar por aí. Essa separação foi determinante”.

Outro assunto recheado de mistério foi sobre a saída de Leoni do grupo, em 1986. A versão mais contada é a de que ele resolveu deixar o grupo após ser o único da banda que não foi chamado para o palco por Leo Jaime durante um festival de música.

0

“Eu presenciei, cheguei alguns minutos depois da famosa ‘pandeirada’. Cheguei no burburinho da confusão. As meninas estavam berrando. A Paula [Toller] e a namorada do Leoni naquele momento. Tinha acabado de acontecer. A Paula tinha um pandeiro que ela usava nos shows. Na hora da confusão, ela jogou. Era para acertar em não sei quem e acabou acertando o Leoni. Virou uma história do rock. O Kid ia tocar com o Leo Jaime a música que estava estourada [A Fórmula do Amor]. Quando Leoni não entrou com os outros, a ficha caiu de que a confusão tinha dado m. No palco mesmo já falavam que ele tinha saído”, contou Kadu Menezes.

Claudio Infante, baterista do Kid Abelha na época, não testemunhou a confusão pois saiu mais cedo do local. “Depois do show todo mundo ia jantar junto. Fui na frente para segurar a mesa, mas ninguém apareceu. No dia seguinte, vi a foto do Leoni no jornal com o machucado na cabeça”.

Compartilhar notícia

Quais assuntos você deseja receber?

sino

Parece que seu browser não está permitindo notificações. Siga os passos a baixo para habilitá-las:

1.

sino

Mais opções no Google Chrome

2.

sino

Configurações

3.

Configurações do site

4.

sino

Notificações

5.

sino

Os sites podem pedir para enviar notificações

metropoles.comNotícias Gerais

Você quer ficar por dentro das notícias mais importantes e receber notificações em tempo real?

Notificações