Você treina, faz dieta e não consegue emagrecer? Talvez o problema esteja na estratégia de exercícios e alimentação

Se não existir um planejamento adequado, alcançar a meta fica difícil.

Ouço muitas pessoas dizendo que fazem tudo “certinho”, mas não conseguem emagrecer. Seguem uma dieta, realizam exercícios e mesmo assim o percentual de gordura não diminui. Por isso, te pergunto, como está o seu programa de exercícios e alimentação?

Se não existir um planejamento adequado, alcançar a meta fica difícil. Não adianta adotar estratégias erradas como ir três vezes por semana na academia e fazer o que dá vontade: um dia musculação, no outro dança, depois corrida, na outra semana falta e na verdade nunca sabe o que fazer.

Existem também aqueles que estão treinando mesmo, suando a camisa mas não alcançam o resultado esperado. Nesses casos, talvez, a estratégia usada não seja a melhor. Por exemplo: se o objetivo é o emagrecimento não adianta fazer exercícios aeróbios ou resistidos de baixa intensidade.

Quando fazemos musculação existe degradação das proteínas musculares, com isso o corpo aumenta a síntese proteica para repor e supercompensar o que foi perdido. No caso do exercício aeróbio de longa duração, durante o treino, ocorre um direcionamento para a utilização de gordura, porém, nas horas seguintes o corpo luta para colocar de volta o que perdeu.

Por isso, é muito mais interessante adotar o exercício de alta intensidade, ou seja, curta duração e no limite da resistência — isso serve tanto para os treinos aeróbios quanto os treinos resistidos (conhecido como “musculação”).

Utilizando essa estratégia, com certeza a “queima de gordura”, será infinitamente maior. Pois ela se prolonga por muitas horas após o término da atividade.

E quando se trata de alimentação, muitas vezes o erro está nas dietas muito restritivas que tendem a gerar uma redução no metabolismo. Se não bastasse, qualquer deslize que se venha a fazer, como normalmente acontece no final de semana, o corpo começa a fazer “reserva” de gordura, como uma maneira de compensar a restrição alimentar. Daí surge o famoso efeito sanfona.

Dicas finais
Se os resultados não estão satisfatórios, eu garanto é possível emagrecer de verdade e manter o peso ideal. Basta fazer a coisa certa.

  • Tenha orientação de um profissional qualificado e atualizado para te ajudar com a melhor estratégia de treino
  • Frequência é fundamental para o resultado, tem que ser assíduo
  • Pratique exercícios que aumente o seu metabolismo, ou seja atividades de alta intensidade
  • Treinos intervalados é uma ótima pedida
  • Procure um profissional em nutrição e adote uma alimentação saudável, sem radicalismo
  • Acredite, hábitos alimentares adequados fornece nutrientes para acelerar o metabolismo. Somente uma pessoa bem nutrida consegue emagrecer e verdadeiramente manter o peso

Tenha sempre em mente as reais razões para emagrecer e os benefícios agregados, como: melhora na autoestima, controle de doenças cardiovasculares, diabetes, hipertensão, diminuição do desgaste natural das articulações – joelhos, quadris e costas.

Faça mudanças no seu estilo de vida. Exercício e alimentação adequada é essencial. Não existe mágica. Aí vai uma playlist para inspirar: treino top de quinta de DJ Raas Anderson