Intolerâncias alimentares podem dificultar o emagrecimento

Há diferenças entre alergias e intolerâncias alimentares. Veja como detectá-las e quais são os tratamentos possíveis

Você sente dor no estômago, barriga inchada, excesso de gases intestinais, sensação de queimação na garganta, vômitos e diarreia? É bom ficar atento. Esses podem ser alguns dos sintomas da intolerância alimentar.

Convidei o doutor Leandro Ribeiro Vaz, especialista em nutrologia e medicina do esporte, para nos ajudar com esse assunto. Não podemos confundir alergia com intolerância alimentar. A principal diferença entre as duas é o tipo de resposta que o organismo tem quando está em contato com o alimento.

A intolerância alimentar é muito mais frequente e pode afetar qualquer indivíduo sem histórico familiar, enquanto a alergia normalmente é um problema mais raro e hereditário. Na alergia, há uma resposta imunológica imediata, isto é, o organismo cria anticorpos, como se o alimento fosse um agente agressor, e por isso os sintomas são generalizados.

Por exemplo: muitas pessoas têm alergia a camarão, se o comerem sentirão os sintomas típicos, como edema de glote, vermelhidão e inchaço. Já na intolerância alimentar, o alimento não é digerido corretamente e, dessa forma, os sintomas surgem principalmente no sistema gastrointestinal.

O sistema imunológico do intestino é muito importante para o bom funcionamento de todo o organismo. A maioria das reações imunológicas tem sua origem no intestino, onde existe uma “parede” que protege o nosso corpo contra bactérias, vírus, protozoários, fungos e também contra proteínas de alimentos ou frações de proteínas reconhecidas pelo organismo como estranhas.

Essa barreira intestinal, porém, é danificada pelo uso de medicamentos, infecções, microrganismos, estresse e toxinas ambientais como “chumbo e mercúrio”. Isso permite a entrada de partes de nutrientes não totalmente fragmentados entre as células, ocasionando a produção de anticorpos pelo sistema imunológico com a intenção de combater estas substâncias reconhecidas como agressoras ao organismo.

Interessante é que, na maioria dos casos de intolerância alimentar, a inflamação vem de alimentos que são ingeridos diariamente, o que leva à hipersensibilidade alimentar ou a alergias tardias. Os sintomas podem aparecer até 72 horas após a ingestão ou muito depois do primeiro contato com o alimento.

O tratamento consiste em retirar da dieta o que causa os sintomas. As alergias alimentares tardias podem ser identificadas por meio de um teste denominado genericamente de Intolerância Alimentar mediada por IgG (realizado com exame de sangue).

Existem dois tipos de testes, um que investiga a incompatibilidade com 59 alimentos diferentes e outro para 221.

Alguns dos alimentos investigados:

  • Leite e ovos
  • Peixes, crustáceos e frutos do mar
  • Carnes, frango, cordeiro, boi, porco
  • Frutas
  • Gãos: arroz, aveia, centeio, glúten e milho
  • Ervas e especiarias
  • Nozes e castanhas
  • Vegetais

Com isso, podemos perceber que o sistema imunológico atua numa rede de cooperação, envolvendo a participação de muitos componentes estruturais, moleculares e celulares. Nesse cenário, encontra-se o delicado equilíbrio entre a saúde e a doença, em que tanto a deficiência quanto o exagero resultam em dano tecidual.

Lembrando que a intolerância à lactose e a doença celíaca não obedecem esse padrão, pois são alterações genéticas de cada indivíduo. O teste detecta intolerância à caseína (proteína do leite) e a intolerância ao glúten também, porém não serve para diagnóstico de doença celíaca.

Sintomas da intolerância alimentar:

  • Diarreia ou prisão de ventre (e também alternância entre eles)
  • Barriga inchada
  • Gases
  • Enjoo
  • Vômito
  • Dor abdominal – cólicas intestinais
  • Dor de cabeça
  • Enxaqueca
  • Dificuldade em emagrecer
  • Sensação de queimação na garganta
  • Acne
  • Doenças auto-imunes
  • Artrite e dor articular
  • Sintomas respiratórios crônicos
  • Insônia
  • Problemas de pele
  • Sinusite, rinite e otite
  • Fadiga
  • Ansiedade e depressão
  • Dermatite
  • Aftas

Aí vai uma playlist para te motivar no treino Dj Raas Anderson