Fique atento: deficiência de ômega 3 causa doenças

O corpo não consegue produzi-la sozinho, por isso, deve ser obtida por meio da alimentação ou de suplementos especializados

O ômega 3 é um tipo de gordura poli-insaturada, muito benéfica ao organismo. O corpo não consegue produzi-la sozinho, por isso, deve ser obtida por meio da alimentação ou de suplementos especializados.

As gorduras são importantes fontes de energia, dão sabor aos alimentos e são primordiais para a absorção, no intestino, das vitaminas lipossolúveis (vitamina A, vitamina D, vitamina E e vitamina K).

A deficiência de ômega 3 pode causar doenças e danos à saúde, como:

  • Ganho de peso
  • Problemas cardíacos
  • Diabetes
  • Artrite
  • Pele seca
  • Alcoolismo
  • Tensão pré-menstrual (TPM)
  • Doenças inflamatórias
  • Cirrose do fígado
  • Ansiedade e compulsão por doces
  • Hipertensão
  • Queda de cabelo
  • Infecções frequentes
  • Sede excessiva
  • Má cicatrização
  • Manchas na pele
  • Rachaduras na pele
  • Alergias
  • Olhos secos

As principais fontes de ômega 3 são os peixes de águas profundas e geladas, como a sardinha, o arenque, o salmão e o atum. Além deles, as algas marinhas, as sementes de linhaça, de chia e as nozes.

Existem ainda as cápsulas, quando a ingestão via dieta não é suficiente, porém, devem ser consumidas sob orientação de um médico ou nutricionista.

Pessoas com problemas de coagulação ou que fazem uso de medicamentos anticoagulantes, devem consumir ômega 3 com moderação, pois, por reduzir agregação plaquetária, o nutriente pode causar sangramento.

Procure um médico ou nutricionista para se orientar quanto ao uso.