Descubra como exercícios ajudam adolescentes que sofrem com depressão

O número de jovens com o quadro tem aumentado e, nesses casos, é essencial a prática de atividades físicas

Sabrina Mundim
Compartilhar notícia

Mais de 300 milhões de pessoas são afetadas pela depressão no mundo. No Brasil, são cerca de 16,3 milhões. O país registrou um aumento de 34% nos casos, entre 2013 e 2019, de acordo com dados do IBGE. Essa doença deve ser encarada seriamente e em todas as etapas, pois pode interferir diretamente no dia a dia, nas relações sociais e no bem-estar.

O número de jovens com o quadro tem aumentado e, nesses casos, é essencial a intervenção dos pais.

Um estudo publicado este ano analisou os efeitos do exercício físico em adolescentes que têm o diagnóstico. Os resultados mostraram que a prática regular de atividades diminuiu significativamente os níveis de depressão nesse público, sendo o exercício aeróbico a modalidade isolada mais destacada.

via GIPHY

A associação dos aeróbicos com a musculação, por sua vez, foi a prática mais recomendada, superando até treinamentos com impacto mental, como a yoga. A frequência semanal de quatro vezes por semana, com sessões mínimas de 30 minutos, rendeu resultados promissores.

A intensidade deve ser moderada, a fim de gerar melhores efeitos. Para ajudar na adesão ao treino, é essencial que a atividade seja uma escolha feita pelo adolescente, assim, as chances de virar rotina e render positivamente são bem maiores.

Quer ficar por dentro das novidades de astrologia, moda, beleza, bem-estar e receber as notícias direto no seu Telegram? Entre no canal do Metrópoles: https://t.me/metropolesastrologia

Compartilhar notícia
Sair da versão mobile