Aprenda a fazer barra. O treino exige força e resistência muscular

Muitos almejam conseguir fazer a barra fixa, afinal é um desafio daqueles. Realmente é um exercício mais complexo onde você levanta o seu corpo. Vou te ajudar a chegar lá! O treino para barra fixa exige força e resistência muscular. Por isso, antes de se em pendurar na barra, é preciso fortalecer a musculatura. Nessa execução trabalhamos […]

Muitos almejam conseguir fazer a barra fixa, afinal é um desafio daqueles. Realmente é um exercício mais complexo onde você levanta o seu corpo. Vou te ajudar a chegar lá!

O treino para barra fixa exige força e resistência muscular. Por isso, antes de se em pendurar na barra, é preciso fortalecer a musculatura. Nessa execução trabalhamos os músculos da parte dorsal, porém, há vários outros que auxiliam o movimento, como: trapézio, peitoral, bíceps braquial, braquioradial e rombóides.

A mulher costuma ter mais dificuldade para executar a barra, o que é natural, pelo fato de normalmente intensificar menos o treino de membros superiores do que os homens. Mas basta treinar para atingir o resultado.

E vou te dizer mais, para quem quer ficar com as costas sem nenhuma dobrinha, é tudo de bom. Vale a pena o sacrifício. É necessário intensificar a musculatura das costas, se não nada feito. Se você frequenta academia, coloque no seu programa de exercícios a puxada aberta no lat machine e costas no gravitron, que simula o movimento da barra fixa.

Para os que não frequentam academia sugiro que comecem treinando a flexão de braço, para ajudar no ganho de força e resistência. Tem barra fixa praticamente em todos os circuitos inteligentes dos parques e quadras. Você pode começar ficando suspenso na barra e, com o trabalho de fortalecimento, ir evoluindo. Confira dicas para ter sucesso:

  • Segure bem firme na barra
  • A distância entre as mãos deverá ser ligeiramente maior que a largura dos ombros
  • Comece com a pegada supinada (palmas das mãos voltadas para cima)
  • O ideal é que se suba até a barra ficar na altura do peitoral, porém, no início não é tão fácil. Se conseguir subir até a altura do queixo já é um bom começo
  • Cuidado com a postura, deve ser um movimento retilíneo, onde apenas os braços mexem-se. Mantenha o seu abdômen contraído para te ajudar
  • Quanto à respiração, inspire na posição inicial e expire durante o movimento
  • Busque sempre a amplitude máxima, antes de sair colocando peso nos tornozelos
  • O maior grau de dificuldade está em levantar o corpo, porém, atenção na hora de voltar, não deixe o corpo despencar, faça o movimento devagar consciente
  • Quanto ao número de repetições, faça sempre o máximo que conseguir, não fique se apegando a números e treine até a falha muscular
  • Agora é só começar, com treino adequado e disciplina não tem jeito de dar errado!

Para entrar no clima, ouça uma seleção do DJ Raas.