Tudo o que rola no universo dos famosos e da televisão, sob o olhar atento de Leo Dias e equipe.

“Não existe só o futebol como esporte”, reclama Rayssa à prefeitura

Skatista, medalha de prata nas Olimpíadas de Tóquio, lutava para ter o apoio da administração de Imperatriz, sua cidade natal

atualizado 29/07/2021 10:21

Patrick Smith/Getty Images e Reprodução/ Instagram

Apesar da Prefeitura de Imperatriz (MA) ter negado nunca ter dado apoio à skatista Rayssa Leal, a coluna Leo Dias encontrou comentários da medalhista de prata nas Olimpíadas de Tóquio, no início do mês de julho, que provam o contrário. Em uma página de notícias local, Fadinha reclamou da falta de manutenção da pista de skate, comprometendo seu treino, e marcou a gestão municipal.

No post com uma foto de Rayssa segurando o ticket para as olimpíadas, a página de notícias desejou sorte à atleta na competição. Ela agradeceu e, em seguida, fez um desabafo contra a prefeitura de sua cidade. “Quero deixar aqui meu repúdio a @prefeituradeimperatriz pela falta de manutenção da pista. Cheguei de viagem e tive que treinar com a pista cheia de buracos. Secretaria de Esporte, não existe só o futebol como esporte em Imperatriz. Além do skate, existem outros tantos precisando de incentivo. VERGONHA”, destacou.

0

“Foi comunicado ao secretário de esporte que a pista estava em má condições, ele fez o que? Não deu atenção. Na mesma semana foi informado a ele que haveria uma filmagem para o Caldeirão Huck, e ele somente mandou pintar a lateral e tirar a grama da lateral da pista… Temos que agradecer a falta de atenção ao esporte? Vamos agradecer quando tiver que agradecer. Quando tivermos que cobrar, cobraremos”, continuou Rayssa, em cima do comentário de um morador a favor da prefeitura.

Outro também se manifestou a favor da gestão e a atleta rebateu: “Consideração vocês deveriam ter com o esporte em geral. Quando apoiou, eu sempre agradeci. Agora não tenho direito de cobrar? Você, por ser um pastor, não deveria ser justo?”.

Rayssa também recebeu apoio. Em um deles, um seguidor diz que ela está certa em cobrar. “Está certinha em cobrar, todos têm esse direito. Recomendo a essa secretaria que transforme essas notas de repúdio que vocês fazem contra nossa grande atleta em trabalho, deixem a pista competitiva. Para de tentar censurar o direito constitucional e democrático de nossa atleta”.

Com apenas 13 anos e 203 dias (seis meses e 22 dias), a maranhense Rayssa Leal tornou-se a brasileira mais jovem a receber uma medalha olímpica — e a sétima medalhista mais jovem em toda a história dos Jogos Olímpicos de Verão.

Nota da Prefeitura de Imperatriz:

A Secretaria de Esporte de Imperatriz emitiu uma nota, nesta quarta-feira (28/7), desmentindo a informação de que nunca ajudou a atleta olímpica em sua carreira. Segundo a nota, desde o primeiro mandato do prefeito Assis Ramos, a cidade sempre deu apoio à atleta e agora medalhista olímpica Rayssa Leal. Eles citam custeios como passagens aéreas para torneios e alimentação:

“A gestão do prefeito Assis Ramos sempre tem políticas públicas voltadas para o esporte, com vários projetos, e para a Raysa não é diferente. Além de apoio financeiro, praticamente construiu uma nova pista de skate, tudo de conformidade com o que foi solicitado pelo pai da Rayssa e por ela mesma. Portanto, fica aqui o nosso profundo repúdio às notas publicadas”.

Últimas notícias