Marcius Melhem pede mais de R$ 200 mil a Dani Calabresa por danos morais

Marcius Melhem processa Dani por calúnia e difamação devido às acusações de assédio sexual

A coluna Leo Dias teve acesso ao processo que o ator e humorista Marcius Melhem move contra a comediante e apresentadora Dani Calabresa. Melhem processa Dani por calúnia e difamação devido às acusações de assédio sexual enquanto ele exercia o cargo de diretor-geral dos quadros humorísticos da TV Globo.

Na ação, os advogados de Melhem pedem a quantia de R$ 200 mil por danos morais, que será doada para a Associação de Assistência à Criança Deficiente (AACD) caso ganhe o processo. “A gravidade da falsa imputação do crime/delito de assédio divulgada perante diversas mídias e corroborada pela Ré (Dani Calabresa) tem repercussão nacional, impondo dano incomensurável à reputação e honra do Autor (Marcius Melhem). Além de ter sua vida profissional maculada de forma potencialmente irremediável, ganha relevo o reflexo da reprovabilidade pública de condutas delitivas/criminosas, como aquelas imputadas ao Autor, no âmbito familiar e social”, diz a defesa de Marcius.

Ainda para embasar o pedido, os advogados de Marcius Melhem anexaram prints de algumas conversas que os dois tiveram ao longo do tempo. “Era rotineira a troca de mensagens, tanto pessoais como profissionais entre ambos: Daniella enviava matérias que queria ver comentadas pelo Autor, reclamava do conteúdo de outras produções, desabafava sobre insatisfações diversas – profissionais e pessoais. O tom jocoso e íntimo era constante no tratamento entre ambos. Entre Autor e Ré eram comuns as brincadeiras, inclusive de natureza sexual. Mas nada aí havia de constrangedor, abusivo ou imposto”, afirma o processo.

1/6

Além disso, a defesa pede à Dani que ela arque com todos os valores que Marcius gastou com terapias após o suposto caso vir à tona. Segundo o processo, a quantia gasta com os psicólogos somam R$ 46.400. A ação, portanto, possui como valor total o montante de R$ 246.400.

Fora de Hora

Segundo o processo, as acusações teriam partido de Dani após um projeto, no qual ela apresentaria, ter sido cancelado. O documento protocolado pela equipe jurídica de Melhem afirma que, após este cancelamento, um desentendimento profissional aconteceu entre Marcius e Calabresa. O projeto seria a junção do desejo de Daniella de ter um programa próximo ao Furo MTV com outro quadro já existente em formato de telejornal.

A defesa do humorista conta que Calabresa já havia externado o desejo de se desligar do programa Zorra e que esta divergência profissional culminou com o fim da da relação de proximidade e de intimidade que existia entre eles. Sendo assim, o descontentamento teria levado Dani a denunciar o autor pelos supostos assédios morais e sexuais.