Os bastidores das notícias, e os principais personagens, que movimentam a política do Distrito Federal

Presidente de Cabo Verde recebe Doutor Honoris Causa em Brasília

O título foi concedido pelo Centro Universitário de Brasília, na quinta-feira (29/7), pela "dedicação à democracia e aos direitos humanos"

atualizado 30/07/2021 16:55

Divulgação / Ceub

O presidente de Cabo Verde, Jorge Carlos Fonseca, recebeu o título de Doutor Honoris Causa, na última quinta-feira (29/7), pelo Centro Universitário de Brasília (Ceub), uma das instituições de ensino mais tradicionais da capital federal.

A solenidade ocorreu na véspera do encontro do líder africano com o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) para celebrar os 46 anos de relações diplomáticas entre os dois países.

“Faço questão de assinalar a importância desse fato, pois também fui em grande parte da minha vida professor de direito. No meu país, fui fundador da primeira escola de direito de Cabo Verde, e todos estamos conscientes da importância de uma instituição de ensino superior para a cidade e ao próprio país”, disse.

Durante a homenagem, Fonseca elogiou a estética e a localização da capital brasileira ao avistar, do alto, o Planalto Central. “Ao sobrevoar esta região na minha viagem para Brasília, o meu olhar perdeu-se por estes campos vastos, montes, rios, florestas, cidades que se estendem por milhares de quilômetros pelas nuvens… Uma região fértil, rica, generosa e acolhedora”, afirmou.

O reitor do centro universitário, Getúlio Américo Moreira Lopes, elogiou o histórico de vida “por sua dedicação à democracia e aos direitos humanos”.

“Nosso homenageado, como puderam constatar, com seu ideal, sonhou, lutou e perseverou para a conquista da democracia de Cabo Verde. O Ceub é uma instituição que muito investe e acredita no poder transformador do conhecimento, tal como o nosso homenageado. Nossa gratidão ao presidente da República de Cabo Verde por seu notório saber”, destacou.

Durante a visita de Fonseca ao Brasil, Bolsonaro indicou que o país é uma porta de entrada estratégica para a África Ocidental. Ele destacou, ainda, os acordos estabelecidos nas áreas de defesa naval e de educação.

“Estamos ultimando um acordo de mobilidade que facilitará o trânsito dos nossos povos nesses países-irmãos”, ressaltou.

Últimas notícias