Os bastidores das notícias, e os principais personagens, que movimentam a política do Distrito Federal

Miranda sobre recesso da CPI: “Vai conseguir materializar os indícios”

Denunciante sobre possível irregularidade na Covaxin, o congressista afirmou que oitivas atrapalham trabalho burocrático dos senadores

atualizado 16/07/2021 21:51

Reprodução

O deputado federal Luis Miranda (DEM-DF) afirmou, na noite desta sexta-feira (16/7), que o recesso do Congresso Nacional e, consequentemente, da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Covid-19 será fundamental para analisar o farto material recentemente protocolado sobre denúncias no Ministério da Saúde.

Ao lado do irmão, o servidor público Luis Ricardo Miranda, o congressista foi responsável por abrir uma nova linha de investigações da comissão, quando denunciou supostas irregularidades na compra da Covaxin pelo Ministério da Saúde.

“Eu acho que a CPI precisava desse recesso, inclusive para estudar a quantidade de materiais e denúncias que recebeu, fora que muitas dessas denúncias precisam de consultar o próprio ministério e verificar se bate as denúncia e as informações. Então, esse tempo vai ser importante para poder materializar as denúncias, as informações, os depoimentos, fazer requerimentos de informação junto aos órgãos”, disse.

De acordo com Miranda, as oitivas da CPI acabam “prendendo” os trabalhos burocráticos, o que será produtivo durante essa suspensão das atividades para a formalização de pedidos de informações.

“Nos depoimentos, fica difícil fazer o trabalho burocrático e eu acho que vai ser importantíssimo, desde que a CPI não pare. Ela vai conseguir materializar e sair um pouco do debate, da narrativa, e muito mais para a comprovação das informações já colhidas e que tem todos os indícios serem verdadeiras, só falta materializar”, finalizou.

Mais lidas
Últimas notícias