Os bastidores das notícias, e os principais personagens, que movimentam a política do Distrito Federal

Miranda procurou Eduardo Bolsonaro para denúncias na Saúde em 2020

Segundo o deputado federal, supostas irregularidades haviam sido levadas ao filho do presidente da República no ano passado

atualizado 25/06/2021 21:36

Deputado federal Luis MirandaJacqueline Lisboa/Metrópoles

O deputado federal Luis Miranda (DEM-DF) encaminhou ao Metrópoles, durante a oitiva da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Covid-19 realizada nesta sexta-feira (25/6), o print da mensagem encaminhada a Eduardo Bolsonaro (PSL-RJ) para relatar possíveis irregularidades no Ministério da Saúde em 2020, portanto antes da atual crise causada pela compra da Covaxin.

Segundo Miranda, esse teria sido o motivo para ter salvo o nome completo e o cargo do irmão, Luis Ricardo Miranda – que é concursado do ministério –, no aparelho celular. A formalidade foi estranhada por integrantes da CPI durante o depoimento do parlamentar.

“Naquela época já existiam problemas e passei para ele buscar as informações com meu irmão”, explicou.

De acordo com o deputado, a primeira investida, conforme revela a imagem, ocorreu no dia 7 de abril de 2020 e foi reforçada no dia 23 daquele mês. Nenhuma das mensagens foi respondida em texto ou áudio.

Na segunda mensagem, duas semanas após a primeira, Luis Miranda reforçou ao colega de Câmara dos Deputados, às 12h57, a existência de desconfianças sobre questões internas na pasta. “Não esquece que tem gente que sabe de tudo lá dentro”, escreveu após encaminhar um texto relatando supostas irregularidades no ministério.

Veja:

Mais lidas
Últimas notícias