Os bastidores das notícias, e os principais personagens, que movimentam a política do Distrito Federal

Mesmo com liminar, paciente com Covid-19 não consegue leito dialítico no DF

Wesley Rodrigues de Paulo teve o caso agravado na última terça-feira (12/1), quando precisou ser intubado na UPA de Sobradinho

atualizado 13/01/2021 18:28

Um paciente infectado pela Covid-19 aguarda na fila a vaga de um leito em unidade de terapia intensiva (UTI) com suporte de hemodiálise na rede hospitalar do Distrito Federal. Embora tenha conseguido uma liminar do Tribunal de Justiça do Distrito Federal e dos Territórios (TJDFT), ainda não há previsão para o atendimento.

Com 30 anos, Wesley Rodrigues de Paulo teve o caso agravado na última terça-feira (12/1), quando precisou ser intubado na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Sobradinho.

Na oportunidade, os médicos alertaram para a família que, além das complicações respiratórias, os rins do paciente também estão comprometidos, fato que o faz necessitar com urgência de um leito com suporte dialítico. A especialidade está lotada na unidade pública.

Segundo familiares, Wesley sempre praticou esportes, mantinha rotina de exercícios físicos e chegou a gerenciar uma academia de musculação. Nas proximidades do último Natal, passou a sentir os sintomas da Covid-19, mas foi direcionado para casa após o exame diagnosticar uma faringite.

Com a piora do quadro, retornou no dia 2 de janeiro para a UPA de Sobradinho e, mais uma vez, descartaram a doença. O caso foi agravado na última segunda-feira (11/1), quando precisou ser internado e intubado no dia seguinte com síndrome respiratória aguda em decorrência da Covid-19.

O que diz a Saúde?

Procurada, a Secretaria de Saúde informou que o paciente está regulado, após verificar o quadro clínico, confirmou a necessidade de um leito de UTI com suporte dialítico.

“A pasta recebeu o mandado judicial e o paciente está com prioridade 1, e, assim que houver disponibilidade de leito de acordo com sua necessidade, o paciente será direcionado prontamente”, afirmou.

Veja a liminar:

Últimas notícias