Os bastidores das notícias, e os principais personagens, que movimentam a política do Distrito Federal

Gilmar critica lista tríplice para PGR: “Janot foi coautor desse desastre institucional”

Ministro do STF integrou, nesta segunda (27/9), webinar sobre combate à corrupção realizada pelo Metrópoles e Associação de Procuradores

atualizado 27/09/2021 19:37

Gilmar MendesRosinei Coutinho/SCO/STF

O ministro Gilmar Mendes, decano do Supremo Tribunal Federal (STF), questionou, nesta segunda-feira (27/9), a escolha por lista tríplice de quem pode ocupar o cargo de procurador-geral da República (PGR). A crítica foi direcionada ao ex-procurador Rodrigo Janot, que conduziu os trabalhos da Operação Lava-Jato.

“Tivemos uma gestão da procuradoria mais desastrosa de nossa história. Eu tenho recomendado que nós reflitamos sobre esse órgão. Talvez encontremos um formato para a designação do procurador-geral. Estou convencido que não é a lista. A lista produziu, todas as vezes, o procurador [Rodrigo] Janot como líder de associação que foi escolhido para ser também o PGR. E é, talvez, o autor ou coautor desse desastre institucional que nós cometemos ao longo dessa curta e grande, em termos de repercussão, história”, disse.

O magistrado participou do webinar A Pandemia e o Vírus da Corrupção, realizada pelo Metrópoles e a Associação Nacional dos Procuradores Estaduais e do Distrito Federal (Anape).

Mendes também elogiou o atual procurador-geral, Augusto Aras, escolhido do presidente Jair Bolsonaro fora da lista tríplice, por ter acabado com a chamada força-tarefa dentro do órgão fiscalizador, que costumava ter a contribuição de representantes de vários setores dos poderes públicos.

“O procurador Aras agiu bem ao desmontar essa estrutura de força-tarefa, que envolvia procuradores, o juiz ou juízes, técnicos da Receita Federal, Polícia Federal e que se fazia um bloco que atuava, em muitos casos, fora dos ditames da lei. Isso nós não podemos reproduzir”, afirmou.

Além do ministro Gilmar Mendes, participaram do seminário virtual o senador Rogério Carvalho (PT-SE) e Vicente Braga, presidente da Associação Nacional dos Procuradores Estaduais e do Distrito Federal (Anape).

Assista ao evento:

Últimas notícias