Os bastidores das notícias, e os principais personagens, que movimentam a política do Distrito Federal

GDF descarta usar remessas de 2ª dose para 1ª aplicação de vacinas

Segundo secretário de Saúde, Osnei Okumoto, decisão garantirá que população complete ciclo de duas aplicações, recomendado por fabricantes

atualizado 07/04/2021 17:36

PM VACINA PMDF - COVIDGustavo Moreno/Especial para o Metrópoles

O secretário de Saúde, Osnei Okumoto, descartou, nesta quarta-feira (7/4), a possibilidade de o Governo do Distrito Federal (GDF) usar as remessas destinadas à segunda dose da vacina contra a Covid-19 em pessoas que ainda aguardam a primeira aplicação.

Essa hipótese foi cogitada após o Ministério da Saúde ter enviado 100 mil doses, a serem direcionadas, no entanto, quase que integralmente para encerrar o ciclo daqueles que já haviam sido imunizados na primeira etapa.

“O Ministério da Saúde encaminha uma nota técnica que nos orienta sobre o uso daquelas vacinas. Com base nesse documento, que trata as vacinas como D2, vamos usá-las apenas para a segunda dose de quem já tomou a primeira”, disse.

Também presente na coletiva de imprensa realizada no Palácio do Buriti, o secretário chefe da Casa Civil, Gustavo Rocha, explicou que a decisão foi tomada para garantir que a população conclua as duas fases necessárias das vacinas Coronavac (Butantan) e AstraZeneca (Fiocruz).

“Muitas pessoas falam para a gente pegar essas doses e aplicar como D1. Essas remessas já estão vindo com os números definidos. Agora, se usa uma de D2 como D1, e depois não a pessoa não consegue a segunda dose? Eu imagino o cenário que isso pode causar”, ponderou.

 

Últimas notícias