Os bastidores das notícias, e os principais personagens, que movimentam a política do Distrito Federal

Entorno do DF: 14 dos 33 municípios ainda não têm candidaturas de prefeitos liberadas pelo TSE

De acordo com a Justiça Eleitoral, a data-limite para a legitimação de chapas é o dia 26 de outubro

atualizado 20/10/2020 9:21

Arte/Metrópoles

A quase uma semana do fim do prazo para julgamento das candidaturas, 14 dos 33 municípios que integram a Região Integrada de Desenvolvimento do Distrito Federal e Entorno (Ride) ainda estão sem deferimento dos registros de quem pode disputar os cargos para prefeito e vice. Os dados foram registrados pelo portal do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) na tarde dessa segunda-feira (19/10). As eleições estão marcadas para o dia 15 de novembro.

Embora o número seja expressivo, a Justiça Eleitoral explica que o prazo para a análise dos dados dos postulantes, tanto para prefeituras quanto para as câmaras de vereadores, vai até o dia 26 de outubro. Até lá, os juízes definem se as candidaturas estão dentro do que a lei exige para a disputa. Até agora, há registro de pelo menos uma desistência e duas candidaturas autorizadas, mas com recurso (veja abaixo).

Luziânia (GO) é um dos exemplos e, no município, não há nenhum candidato à prefeitura legitimado pelos cartórios eleitorais. Seis nomes pretendem brigar pela sucessão do atual prefeito Cristóvão Tormim (PSD), que reassumiu a prefeitura municipal nesta segunda-feira (19/10), após acusações de assédio sexual.

Distante 40 km de Brasília, Santo Antônio do Descoberto (GO) também aguarda a manifestação da Justiça Eleitoral sobre a candidatura de pelo menos sete nomes que pretendem concorrer à chefia do Executivo municipal.

0
Demais casos

De acordo com o TSE, até agora há a confirmação de uma renúncia à disputa, dois casos de deferimento com recurso e duas indeferidas. Esse último caso ocorreu em Pirenópolis (GO). Os candidatos João do Leo (DEM) e Nivaldo Melo (Progressistas) tiveram as candidaturas negadas para a disputa majoritária na cidade.

No caso de Águas Lindas (GO), por exemplo, um dos municípios mais próximos ao Distrito Federal, apenas uma candidatura foi confirmada pela Justiça Eleitoral, conforme as informações do site oficial www.divulgacandcontas.tse.jus.br. Nesse caso, a autorização foi dada para que Hamilton Borges (PSL) dispute a prefeitura da cidade. No local, há seis nomes à espera da resposta da Justiça Eleitoral.

Há também casos de municípios com todas as candidaturas deferidas, mesmo antes do prazo final estabelecido pelas regras eleitorais deste ano. É o caso da Cidade Ocidental (GO), onde as quatro chapas foram autorizadas a concorrer nas eleições de novembro. O município tem quase 390 mil moradores.

Também há o registro de renúncia e duas candidaturas deferidas com recursos, ainda sob análise dos magistrados. O caso ocorre em Formosa (GO), cidade localizada a 79 km de Brasília.

No município, pelo menos oito nomes se apresentaram como opção para a disputa da prefeitura municipal. Desses, Heli Dourado (MDB) desistiu da corrida enquanto Gustavo Marques (Podemos) e Sargento Bueno Hernany (Solidariedade) ainda terão o futuro analisado pela Justiça Eleitoral.

 

 

 

 

Últimas notícias