Os bastidores das notícias, e os principais personagens, que movimentam a política do Distrito Federal

Em reunião, cúpula do Buriti estudará convocação de PMs e bombeiros

Encontro terá participação da área econômica, de segurança e também dos comandos das corporações para tratar do número de convocados

atualizado 07/10/2020 21:20

ANDRE GUSTAVO STUMPF/PMDF/DIVULGAÇÃO

A convocação de policiais militares e bombeiros aprovados em concursos públicos será pauta de encontro de parte do primeiro escalão do Palácio do Buriti na manhã desta sexta-feira (9/10). Na semana passada, o governador Ibaneis Rocha (MDB) anunciou a intenção de chamar os que passaram no certame para o curso de formação até dezembro.

O pleito da PMDF foi realizado em 2018 e os aprovados haviam sido convocados em março, porém, a pandemia do novo coronavírus fez com que o GDF suspendesse, entre outras coisas, a continuidade da seleção.

Após a nova sinalização, o secretário de Economia, André Clemente, o titular da Segurança Pública, Anderson Torres, e os comandantes das corporações estarão reunidos a fim de tomarem decisões sobre a data e o efetivo a ser chamado ainda em dezembro para a recomposição das forças de segurança militares.

“O governo está dedicado e empenhado em encontrar as melhores condições de convocar merecidamente quem já foi aprovado e aguarda o chamamento para os cursos de formação. É determinação do governador Ibaneis que consigamos ajustar todas as arestas para que, até o fim do ano, essa convocação ocorra com responsabilidade fiscal”, disse Clemente à coluna.

Impedimento

Segundo o chefe do Executivo local, os concursos públicos no DF, em geral, continuam suspensos por determinação da legislação federal, que impede contratações durante a pandemia do novo coronavírus, com exceção de vacâncias ou aposentadoria.

O certame da PMDF foi realizado em 2018 e os aprovados haviam sido convocados em março, porém a pandemia do novo coronavírus fez com que o GDF suspendesse, entre outras coisas, a continuidade da seleção.

No curso de formação que tem previsão de começar em dezembro, serão observadas todas as recomendações emitidas pela Organização Mundial de Saúde (OMS), a fim de evitar a disseminação do vírus da Covid-19. O distanciamento entre mesas dentro de sala de aula é uma delas, bem como das instruções externas.

 

Mais lidas
Últimas notícias