Os bastidores das notícias, e os principais personagens, que movimentam a política do Distrito Federal

Covid-19: com 4 novos casos, GDF mantém visita a presos suspensa

De acordo com a Sesipe, 40 detentos e 27 policiais penais foram confirmados com o coronavírus. Dois pacientes foram curados da doença

atualizado 17/04/2020 20:20

Mais dois presos testaram positivo para o novo coronavírus no Complexo Penitenciário da Papuda entre a última quarta-feira (15/04) e esta sexta-feira (17/04), passando para um total de 40. Um outro já foi curado da infecção.

De acordo com o boletim divulgado às 18h pela Subsecretaria do Sistema Penitenciário (Sesipe), vinculada à Secretaria de Segurança Pública do Distrito Federal (SSP-DF), 27 policiais penais também testaram positivo para a Covid-19, sendo que um já se recuperou.

“Até o momento, são 67 casos positivos e dois recuperados”, informa a pasta. Dos internos, 18 são do Centro de Detenção Provisória (CDP), 22 são do Centro de Internamento e Reeducação (CIR) e um é da Penitenciária do Distrito Federal II (PDF-II).

Dos policiais penais confirmados para a doença, oito são do CDP, 15 do CIR e cinco da PDF-II.

O GDF anunciou nesta sexta-feira que, em função da pandemia, as visitas aos detentos continuam suspensas até o dia 24 de abril.

Sem casos graves

De acordo com o comunicado, não há registros de casos graves entre eles. “Destacamos que parte dos que testaram positivo ainda aguarda a contraprova, ou seja, os números podem sofrer alterações nos próximos levantamentos.”

Ainda segundo a Sesipe, de todos os detentos confirmados para coronavírus, oito foram diagnosticados assim que chegaram ao CDP do Complexo Penitenciário da Papuda na última quarta-feira.

“Eles cumpriam quarentena e foram testados antes de dividirem as celas com os demais internos, o que comprova a importância do período de isolamento de 14 dias como medida preventiva. A iniciativa foi adotada mesmo antes da identificação dos primeiros casos da Covid-19 no ambiente carcerário”, registra a pasta.

Suspensão de visitas

Desde o dia 12 de março, as visitas de familiares estão suspensas em todo o  complexo prisional do DF. De acordo com o governo, a interrupção das visitas nas unidades penais segue até o próximo dia 24 de abril. A medida foi anunciada pela Sesipe, nesta sexta-feira, e será reavaliada na próxima semana.

Segundo a pasta, “a medida tem caráter preventivo e está alinhada às ações do GDF voltadas para a prevenção do contágio pelo novo coronavírus”.

Antes da suspensão, as visitas ocorriam, semanalmente, às quartas e quintas-feiras. Às sextas, uma pequena parcela de sentenciados recebia visitantes.

Como forma de compensação e para que as celas passem por assepsia mais vezes durante o dia, o banho de sol passou a ter três horas de duração, dentro da possibilidade de cada presídio. Antes, eram duas horas.

Últimas notícias