Os bastidores das notícias, e os principais personagens, que movimentam a política do Distrito Federal

Contra a variante Delta, GDF vai antecipar a 2ª dose da vacina da Covid

Regra se destina a quem já agendou a segunda dose, da AstraZeneca ou da Coronavac, com aplicação prevista para data até 6 de agosto

atualizado 29/07/2021 16:45

vacina adolescenteGettyImages

Com a confirmação de transmissão comunitária da variante Delta, o Governo do Distrito Federal (GDF) decidiu encurtar o intervalo estipulado entre as duas doses da vacina contra a Covid-19. A regra se destina ao público que já recebeu a primeira aplicação do imunizante, e cuja dose de reforço está agendada para data até 6 de agosto. O anúncio foi feito pelo secretário-chefe da Casa Civil, Gustavo Rocha, durante coletiva de imprensa realizada no Palácio do Buriti.

“Todos aqueles que estão no cartão de vacinação para a segunda dose até o dia 6 de agosto podem procurar o ponto de vacinação que será antecipada essa segunda aplicação. Esse é um dado importante. Todos aqueles que receberam a AstraZeneca e Coronavac – porque a Pfizer terá que aguardar até a próxima semana. No caso da vacina da Oxford, quem já tem 12 semanas pode fazer essa antecipação. Já a Coronavac, a regra é de 28 dias, mas baixou para 21 dias”, detalhou o secretário.

O prazo é ainda menor do que o analisado pelo Ministério da Saúde, o qual avalia reduzir de 90 para 60 dias o período entre as duas aplicações da vacina contra a Covid-19. Contudo, o novo prazo é mais uma ação da Secretaria de Saúde para tentar evitar novas internações causadas pela mutação da Covid-19 originária na Índia.

De acordo com a pasta distrital, 54 pessoas já foram confirmadas pela infecção da nova variante do Sars-Cov-2. Uma delas é uma criança, cuja idade foi não revelada, e que necessitou passar por um procedimento de traqueostomia. Até agora, quatro óbitos foram confirmados pela cepa; o mais recente é de uma servidora do Hospital de Apoio, onde houve o surto da infecção.

 

Últimas notícias