Os bastidores das notícias, e os principais personagens, que movimentam a política do Distrito Federal

Berço do clã, Luziânia tem 11 Roriz na disputa pela Câmara Municipal

Desses, apenas sete decidiram usar o nome na urna eleitoral e só um deles é parente próximo do ex-governador do DF, morto em 2018

atualizado 15/11/2020 8:55

Daniel Ferreira/Metrópoles

Berço de origem da família do ex-governador Joaquim Roriz (foto em destaque), a cidade de Luziânia (GO) terá 11 candidatos com o tradicional sobrenome para concorrer a uma das vagas para a Câmara de Vereadores local nas eleições deste domingo (15/11).

Embora grande parte do clã tenha se afastado da política local, seja por decisão pessoal ou por judicial (veja abaixo), pelo menos cinco concorrentes desta eleição ainda acreditam na força da alcunha para alavancar a candidatura. Três familiares chegaram a registrar o nome no cartório eleitoral do município, mas acabaram desistindo da corrida por votos. Um dos parentes tenta a reeleição.

Embora seja um número expressivo, apenas um dos nomes mantém relação próxima com familiares de Joaquim Roriz, morto em setembro de 2018. Filho de José Roriz Aguiar – o Zequinha Roriz, irmão mais velho do ex-governador –, José Lucena Roriz (PSL) é a aposta da família para a Câmara Municipal de Luziânia.

“José Lucena é nosso primo e sempre foi muito querido pelo meu pai. Tenho certeza de que ele [Joaquim Roriz] ficaria muito feliz em saber que o sobrinho conseguiu ser eleito vereador”, disse a ex-deputada federal Jaqueline Roriz (Pros).

0
Registros

Lucena também é irmão do ex-deputado distrital Paulo Roriz (MDB), que chegou a ventilar uma candidatura para prefeito de Valparaíso (GO), mas desistiu dos planos por motivos pessoais.

De acordo com o Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Luziânia recebeu o registro de 465 candidaturas para vereador. Desse total, 19 renunciaram ao projeto político e 11 tiveram os nomes indeferidos pelo cartório eleitoral do município. Ainda cabe recurso.

Confira os nomes na disputa pela preferência dos eleitores de Luziânia:

Candidatos da família Roriz em Luziânia by Metropoles on Scribd

Espólio perdido

Em Brasília, as duas filhas que herdaram o espólio político de Joaquim Roriz estão afastadas da vida pública. Jaqueline Roriz deixou a Câmara dos Deputados em fevereiro de 2015. Inelegível em decorrência de condenação na Operação Caixa de Pandora, a então parlamentar teve o registro de candidatura cassado com base na Lei da Ficha Limpa.

À época, ela foi substituída pelo filho, que carrega o nome político do avô. Com 22 anos na data do ocorrido, Joaquim Roriz Neto teve 29,4 mil votos e ficou em 14º lugar na votação. Nas últimas eleições, o novo herdeiro do ex-governador conquistou 31.455 votos e obteve a 10ª colocação. Nomeado subsecretário no governo Ibaneis Rocha (MDB), o integrante da terceira geração do clã ainda é a aposta da família para a continuidade do sobrenome no poder político da capital federal.

Outra política da família, a ex-deputada distrital Liliane Roriz (Pros) também decidiu deixar a vida pública de lado e se dedicar aos negócios da família. Ela está impedida de disputar cargos eletivos por ter sido condenada pela Justiça Eleitoral por compra de votos e falsidade ideológica na campanha de 2010. Atualmente, Liliane mora com o marido na fração da Fazenda Palma, principal empresa da família.

Últimas notícias