Os bastidores das notícias, e os principais personagens, que movimentam a política do Distrito Federal

Bancada do DF quer derrubar veto de Bolsonaro a plano de saúde da PCDF

Congressistas emitiram nota nesta quinta-feira (10/6) para informar que têm articulado para que se cumpra o acordo feito na Câmara e Senado

atualizado 10/06/2021 13:02

Rafaela Felicciano/Metrópoles

A bancada do Distrito Federal no Congresso Nacional afirmou, nesta quinta-feira (10/6), que tem articulado para derrubar o veto do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) à emenda que permitiria a concessão de plano de saúde aos servidores e dependentes da Polícia Civil (PCDF), a depender de previsão orçamentária do Governo do Distrito Federal (GDF).

 

A coordenadora da bancada distrital, senadora Leila Barros (PSB), divulgou um comunicado no qual os 11 congressistas se comprometem a atuar para reverter a decisão do titular do Palácio do Planalto. Os parlamentares do DF alertam que o direito fundamental está garantido na Constituição Federal e que o plano de saúde é um pleito histórico das carreiras da PCDF.

De acordo com o documento, o texto vetado “não cria despesa, mas apenas estabelece a possibilidade de criação e regulamentação do benefício” pelo governo local.

“A coordenadora da bancada, juntamente com os demais senadores, deputadas e deputados federais signatários, conclama todas as deputadas e deputados federais, senadoras e senadores a derrubar o veto imposto pelo governo federal, para restabelecer a redação original do artigo 5º do PLV nº 6/2021, prevendo-se a possibilidade da concessão de assistência à saúde aos integrantes das carreiras da Polícia Civil do Distrito Federal e seus dependentes, como já ocorre com a Polícia Militar e o Corpo de Bombeiros Militar do Distrito Federal”, registra.

Bolsonaro sancionou a lei que dispõe sobre a organização básica da Polícia Civil do Distrito Federal (PCDF), com veto específico ao plano de saúde da categoria, embora tenha havido acordo para aprovação na Câmara e no Senado. A informação aparece em edição extra do Diário Oficial da União (DOU) da última sexta-feira (4/6).

A sanção da lei é resultado da medida provisória editada pelo presidente da República para cumprir uma decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) que julgou inconstitucionais todas as leis distritais que reestruturavam a Polícia Civil da capital.

Veja a íntegra do comunicado:

NOTA DOS INTEGRANTES DA BANCADA DO DF NO CONGRESSO NACIONAL

Considerando ter o Senhor Presidente da República sancionado a Lei nº 14.162/2021, que “Dispõe sobre a organização básica da PCDF”, com veto ao artigo 5º que previa, no Projeto de Lei de Conversão (PLV) nº 6/2021, da MPV 1014/2020, a inclusão do artigo 12-C à Lei nº 9.264/1996, sobre a concessão de assistência à saúde aos integrantes das carreiras da Polícia Civil do Distrito Federal e aos seus dependentes;

Considerando ser a saúde um direito fundamental, garantido na Constituição Federal, bem como ser um pleito histórico que as carreiras da Polícia Civil do Distrito Federal perseguem há muito tempo, não contemplado até o presente momento; e que o texto vetado não cria despesa, mas apenas estabelece a possibilidade de criação e regulamentação pelo Governo do Distrito Federal, caso haja orçamento, bem como favorece os integrantes das Carreiras da Polícia Civil do Distrito Federal, sendo fruto de acordo entre a categoria e a liderança do governo no Congresso, agora descumprido com o veto em questão,

A coordenadora da Bancada, juntamente com os demais senadores, deputadas e deputados federais signatários, conclama todas as deputadas e deputados federais, senadoras e senadores a derrubar o veto imposto pelo governo federal, para restabelecer a redação original do artigo 5º do PLV nº 6/2021, prevendo-se a possibilidade da concessão de assistência à saúde aos integrantes das carreiras da Polícia Civil do Distrito Federal e seus dependentes, como já ocorre com a Polícia Militar e o Corpo de Bombeiros Militar do Distrito Federal.

Brasília-DF, 10 de junho de 2021

  • Senadora Leila Barros (PSB)
  • Deputada Bia Kicis (PSL)
  • Deputada Celina Leão (PP)
  • Deputada Érika Kokay (PT)
  • Deputado Prof. Israel Batista (PV)
  • Senador Izalci Lucas (PSDB)
  • Deputado Júlio Cesar (Republicanos)
  • Deputado Laerte Bessa (PL)
  • Deputado Luis Miranda (DEM)
  • Deputada Paula Belmonte (Cidadania)
  • Senador Reguffe (Podemos)

Últimas notícias