Após prisão de Roberto Dias em CPI, Luis Miranda prevê “mensalão da Saúde”

“Para mim já chegaram muitas informações que a corrupção ali é desenfreada. Agora, claro, são informações que precisam ser investigadas” diz

O deputado federal Luis Miranda (DEM-DF) afirmou nesta quarta-feira (7/7) que o ex-diretor do Ministério da Saúde Roberto Dias tem envolvimento em possíveis irregularidades que vão além da compra da Covaxin. Ao final da sessão da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI), que terminou na prisão de Dias, Miranda falou com jornalistas. “Nós vamos ter o Mensalão da Saúde. Escreve, grava esse nome: o Mensalão da Saúde existe”.

“Para mim já chegaram muitas informações que a corrupção ali é desenfreada. Agora, claro, são informações que a gente não quer soltar para a imprensa ainda, porque cabe aos senadores investigar, ao Ministério Público, à Polícia Federal, tudo que eu recebo, mesmo sendo apenas indícios”, disse o deputado.

Miranda elogiou, ainda, o trabalho que tem sido feito na CPI, o qual classificou como “esplêndido”. “Estão perguntando, estão questionando, verificando, correndo atrás”, disse. “A gente acredita que logo, logo a verdade aparecerá”, completou.

Questionado sobre o possível envolvimento de Roberto Dias no suposto esquema de propina na aquisição das vacinas da AstraZeneca, o deputado reafirmou que as coisas precisam ser esclarecidas. “Eu venho recebendo informações constantes e não estou me omitindo do meu dever, inclusive constitucional, como parlamentar, de fiscalizar o Executivo. Nós já entregamos aos senadores e eles estão verificando nomes, informações, dados e a coisa vai se desdobrando”, finalizou.