com Rebeca Ligabue, Hebert Madeira e Sabrina Pessoa

Casaco ou barraca? Marcas apostam em peças criadas para sobrevivência

Além da versatilidade nos looks, as vestimentas de marcas como Adiff e Im Men podem ser usadas como itens essenciais no dia a dia

atualizado 03/05/2021 16:20

Casaco vira barracaAdiff/Divulgação

A moda pode salvar vidas? Esse foi o questionamento de Angela Luna durante o projeto final da graduação em design. A reflexão originou a marca Adiff, com peças estilosas e funcionais. Entre elas, um casaco que vira barraca, confeccionado por profissionais refugiados. Também focada na versatilidade, a etiqueta Im Men lançou uma coleção-cápsula com calças e casacos que podem ser utilizados como bolsas, quando a temperatura não exigir peças mais pesadas.

Vem saber mais!

Giphy/@adiffnyc/TikTok/Reprodução

Adiff

Ambas as empresas direcionam os lançamentos focados na sustentabilidade e, durante a fabricação dos itens, optam por tecidos ecológicos. Na Adiff, materiais que seriam descartados são utilizados como matéria-prima nas coleções.

A Adiff é reconhecida pelos lançamentos de peças versáteis. Os produtos chamam a atenção pelo design e encantam pela funcionalidade. Uma das peças mais famosas do catálogo é um casaco que pode se tornar uma barraca, com potencial para ajudar pessoas que não tem onde dormir.

A peça está disponível em duas modelagens, uma opção em trench coat na cor laranja e um casaco com shape bomber, em verde militar. Ambas podem ser transformadas em barracas de acampamento – basta o cliente investir no kit composto por base e mastros, vendidos separadamente.

Casaco vira barraca
A marca Adiff foi lançada com propósito sustentável e cunho social

 

Casaco vira barraca
Idealizada por mulheres, a peça mais famosa da etiqueta é o casaco que vira uma barraca

 

Casaco vira barraca
O modelito impermeável está disponível em duas versões, incluindo este trench coat laranja

 

Casaco vira barraca
E um casaco com shape bomber, em verde militar

 

Casaco vira barraca
Ambas podem ser transformadas em barracas de acampamento, basta o cliente investir no kit composto por mastros e vendido separadamente

 

Para fazer a diferença por meio da moda, a marca fundada por Angela Luna e Loulwa Al Saad busca estabelecer um compromisso social mais transparente. Com a confecção sediada em Atenas, capital da Grécia, a empresa conta com o trabalho de refugiados afegãos para costurarem as peças.

Seguindo o conceito, a empresa se compromete a doar um casaco/tenda a um desabrigado ou refugiado em todo o mundo. Até o momento, mil peças já foram distribuídas pelo projeto.

Im Men

Lançada em fevereiro deste ano, a Im Men é destinada ao público masculino. Um dos objetivos anunciados pela nova etiqueta é comercializar peças para o dia a dia de quem preza por elegância e funcionalidade.

Batizada de Convertible (Transformáveis, em tradução livre), a coleção-cápsula de verão 2021 é complementada por peças que podem ser utilizadas como mochila ou bolsa, caso a temperatura esquente. Confeccionadas em materiais reciclados, os modelitos estão disponíveis nas cores amarela, azul-claro e marinho.

Peças da coleção masculina
A coleção-cápsula para o verão 2021 da Im Mem é composta por peças funcionais

 

Peças da coleção masculina
As vestimentas impermeáveis podem ser penduradas como bolsa, caso a temperatura mude

 

Peças da coleção masculina
Os modelitos recebem botões e velcros estratégicos

 

Peças da coleção masculina
Os casacos também podem ser usados como mochilas, para deixar as mãos livres

 

Peças da coleção masculina
Os itens estão disponíveis em amarelo, azul-claro e marinho

 

Para a coleção de estreia, três opções de modelagens complementam as araras da Im Men: sobretudo, jaqueta e calça. Ao serem dobradas e penduradas ao corpo, as vestes permitem que os usuários fique com as mãos livres.

A fim de garantir o formato de bolsa, aviamentos específicos são acoplados nas roupas, como botões e velcros. O design também inclui alças embutidas, para proporcionar o encaixe perfeito nos ombros, caso o cliente queira apenas carregar o item.

Colaborou Sabrina Pessoa

Últimas notícias