Notícias, furos e bastidores de política e economia. Com Gustavo Zucchi

Quando Lula perdeu o possível apoio de Michel Temer no 2º turno

Ex-presidente Michel Temer ainda não decidiu se vai declarar voto no 2º turno, mas garantiu a aliados que não há chances de apoiar Lula

atualizado 06/10/2022 11:44

O ex-presidente Michel Temer conversa com Lula durante encontro em São Paulo Ricardo Stuckert/Divulgação

Embora ainda não tenha decidido se vai declarar voto no segundo turno, o ex-presidente Michel Temer (MDB) já garantiu a aliados que não há chances de apoiar Lula (PT).

Segundo interlocutores do emedebista, apesar de ter tentado uma reaproximação nos bastidores, o próprio Lula foi o responsável por afastar de vez a possibilidade de Temer apoiar o petista.

Lula teria enterrado essa chance ao retomar, nos debates do primeiro turno, o discurso de que o impeachment de Dilma Rousseff (PT) foi um “golpe” capitaneado pelo então vice-presidente Temer.

O emedebista tem usado suas palestras e entrevistas para rebater. Nessa semana, por exemplo, disse que o único golpe que o levou à Presidência foi “um golpe de sorte” que o ajudou a “colocar o Brasil nos trilhos”

Exigências para Bolsonaro

Decidido a não declarar voto em Lula, sobra para Temer ficar em silêncio ou declarar voto em Jair Bolsonaro. Segundo aliados do emedebista, ele só deve tomar uma decisão após voltar de Londres, na sexta-feira (7/10).

Na possível negociação, Temer quer impor algumas condicionantes a Bolsonaro. São elas: 1) a defesa do “legado” do governo do emedebista; 2) compromisso com a democracia; e 3) apoio às reformas estruturantes.

Mais lidas
Últimas notícias