Ameaçado no cargo, ministro do Turismo viaja à Europa

Chefe do Turismo nega que vá deixar ministério, mas coluna apurou que Bolsonaro avalia trocá-lo por senador; ele voltaria para a Embratur

atualizado 28/07/2021 12:36

Gilson Machado chega ao Planalto para conversar com o presidente Jair BolsonaroIgo Estrela/Metrópoles

Em meio a especulações sobre uma possível troca no Ministério do Turismo, o chefe da pasta, Gilson Machado, embarcou nessa terça-feira (27/7) para uma missão oficial na Europa.

Machado foi a Roma, na Itália, para participar da reunião dos ministros do Turismo dos países do G-20. A previsão é que ele retorne ao Brasil no próximo sábado (31/7).

Embora auxiliares de Jair Bolsonaro admitam que o presidente avalia trocar o comando do Ministério do Turismo, Machado negou à coluna ter recebido qualquer sinalização nesse sentido.

O ministro teve ao menos dois encontros com o presidente nessa segunda-feira (26/7), no Planalto: uma reunião de trabalho de manhã e um almoço. “É tudo especulação. O presidente mandou eu trabalhar”, disse.

A coluna apurou, contudo, que Bolsonaro, de fato, cogita nomear o senador Jorginho Mello (PL-SC) como novo ministro do Turismo. Nesse cenário, Gilson Machado voltaria para a presidência da Embratur.

À coluna Jorginho disse ainda não ter nada definido. O parlamentar deve conversar nesta semana com o novo ministro da Casa Civil, Ciro Nogueira, com quem se encontrou no aeroporto na segunda-feira (26/7).

Últimas notícias