Busca

A “força-tarefa” no governo para o discurso de Bolsonaro na ONU

Discurso de Jair Bolsonaro na ONU foi elaborado com ajuda de ministros e assessores do governo e integrantes do Itamaraty

O discurso de Jair Bolsonaro na abertura da Assembleia-Geral da ONU nesta terça-feira (20/9) foi finalizado por uma “força-tarefa” de ministros do governo, assessores presidenciais e diplomatas do Itamaraty.

Segundo apurou a coluna, foram ao menos duas reuniões no hotel em que a comitiva presidencial está hospedada, em Nova York, nas últimas horas, para fechar os detalhes da fala.

Uma delas ocorreu na noite dessa segunda-feira (19/9) e adentrou a madrugada. Participaram os ministros Ciro Nogueira (Casa Civil), Fabio Faria (Comunicações), Carlos França (Itamaraty) e Joaquim Leite (Meio Ambiente).

O secretário de Assuntos Estratégicos, almirante Flávio Rocha, o assessor para Assuntos Internacionais, Filipe Martins, e dois diplomatas brasileiros também estavam na reunião.

No início da manhã desta terça, Bolsonaro voltou a se reunir com auxiliares mais próximos para fechar os últimos detalhes. Na avaliação de ministros, o discurso final “equilibrou” as opiniões das diferentes alas do governo.

Após a fala, o atual chefe do Palácio do Planalto teve, ainda dentro sede da ONU, duas reuniões bilaterais com chefes de Estado da Polônia e do Equador.

Confira na íntegra o discurso de Bolsonaro na ONU.