Sul da Bahia recebeu só 2,1% de verba federal para prevenir desastres

Afetada por enchentes neste fim de ano, a região recebeu apenas R$ 15,9 milhões em recursos da União para prevenção de desastres

O sul da Bahia, região afetada por enchentes que deixaram 20 mortos neste fim de ano, recebeu apenas 2,1% das verbas federais para prevenção de desastres. As cidades que sofrem com as chuvas foram o destino de R$ 15,4 milhões desses recursos, de um total de R$ 722 milhões em todo o país. A Bahia obteve, ao todo, R$ 156,9 milhões.

Pelo menos 72 municípios do sul baiano estão em estado de alerta por causa das fortes chuvas. Até o momento, as tempestades mataram 20 pessoas e deixaram mais de 20 mil sem casa.

Veja a seguir as cidades que receberam recursos e quanto foi destinado a cada uma:

Ao todo, 130 cidades do estado nordestino foram o destino de recursos para prevenir, combater e mitigar desastres. O município que mais recebeu verbas com esse fim foi Salvador, com R$ 76,2 milhões, ou 48,6% de tudo que foi destinado à Bahia.

Em 11 de dezembro, antes de sair de férias, Jair Bolsonaro sobrevoou a região. O presidente aproveitou a tragédia para acusar, sem provas, o governo do estado de obrigar “o povo a ficar dentro de casa”. Crítico da vacinação contra a Covid-19, o mandatário atacou medidas sanitárias para conter o vírus, desde o início da pandemia. Costa rebateu o presidente dizendo que não tinha tempo “para politicagem barata”.

1/5
Cidades do sul da Bahia são castigadas pela chuva
Inundações deixam áreas isoladas
Prefeituras se organizam para acolher desabrigados
Reprodução/Agência Brasil
Corrente de oração pelo estado

Para a consulta, a coluna considerou quatro programas orçamentários diferentes relacionados a desastres naturais. A consulta foi feita no Siga Brasil, plataforma do Senado que extrai dados do sistema de administração financeira do governo federal, o Siafi.

Já leu todas as notas e reportagens da coluna hoje? Clique aqui.

Siga a coluna no Twitter e no Instagram para não perder nada.