Sergio Moro planeja encontro com religiosos e mira evangélicos

Moro encontrará com líderes religiosos de várias religiões, mas mira evangélicos, segmento que impulsionou a eleic’ão de Bolsonaro em 2018

Sergio Moro planeja encontrar líderes religiosos em janeiro. A agenda incluirá evangélicos, segmento que impulsionou a eleição de Jair Bolsonaro em 2018 e que tem se descolado do presidente nas pesquisas.

Ao público evangélico, mais conservador, Moro reafirmará que é contra flexibilizar a legislação sobre o aborto no país. Será uma tentativa de mostrar que a pauta de costumes não será ignorada em seu eventual governo.

Aliados do ex-juiz também pretendem agendar encontros com o máximo possível de religiosos no próximo mês, com católicos, espíritas e religiões de matriz africana.

No último dia 14, uma pesquisa Ipec apontou que Lula e Jair Bolsonaro estão tecnicamente empatados em intenções de votos entre os evangélicos: Lula tem 34%, ante 33% de Bolsonaro.

Em 2018, o cenário era bem distinto: o voto evangélico foi um dos motores da jornada de Bolsonaro ao Planalto. O presidente segue tentando cativar esse eleitorado. Nesta semana, foi ao STF prestigiar a posse de André Mendonça, seu ministro “terrivelmente evangélico” para a corte.

1/4
Ex-juiz Sergio Moro é pré-candidato do Podemos ao Palácio do Planalto
Rafaela Felicciano/Metrópoles
Igo Estrela/Metrópoles
Rafaela Felicciano/Metrópoles

Já leu todas as notas e reportagens da coluna hoje? Clique aqui.

Siga a coluna no Twitter e no Instagram para não perder nada.