Com Bruna Lima, Edoardo Ghirotto, Eduardo Barretto e Naomi Matsui

MP propõe que presidente da OAB pague R$ 11 mil à advogada de Flávio

Felipe Santa Cruz chamou Luciana Pires de "advogada de porta de cadeia"

atualizado 29/07/2021 19:42

Igo Estrela/Metrópoles

O Ministério Público do Rio de Janeiro apresentou nesta quinta-feira (29/07) uma proposta para que o presidente da OAB, Felipe Santa Cruz, pague à Luciana Pires, advogada de Flávio Bolsonaro, 10 salários mínimos (R$ 11 mil) por tê-la chamado de “advogada de porta de cadeia”.

O MP oferece ainda a alternativa de que Santa Cruz preste oito horas semanais de serviço comunitário por três meses. O advogado pode ou não aceitar a proposta. Caso rejeite, ele será julgado e pode ser condenado.

O MP afirma haver indícios suficientes de autoria e materialidade do delito de injúria. Em 26 de janeiro, Santa Cruz criticou o fato de que a advogada figurava como possível candidata a desembargadora do Tribunal de Justiça do Rio: “Não há qualquer chance de essa advogada de porta de cadeia entrar em uma lista da OAB”.

 

 

Siga as redes do Guilherme Amado
Últimas da coluna