Com Bruna Lima, Edoardo Ghirotto, Eduardo Barretto e Paulo Cappelli

Lula vê esta eleição como a que terá que mais caminhar ao centro

Ao analisar o cenário eleitoral, Lula afirma que eleitor propenso a votar na direita e no centro é superior ao inclinado para a esquerda

atualizado 19/02/2022 17:27

Lula e Alckmin se abraçam em jantar em São Paulo, realizado em restaurante pelo grupo Prerrogativas - MetrópolesDivulgação/ Ricardo Stuckert

Lula tem a leitura de que as eleições de 2022, de todas as cinco que disputou a presidente a República, entre 1989 e 2006, é a que ele mais terá que caminhar ao centro.

Na avaliação do ex-presidente, ainda existe o propenso a votar na direita e no centro é muito superior ao inclinado a um voto na esquerda. Portanto, Lula entende que ele terá que ser percebido como um candidato muito moderado, quase de centro.

A escolha de Geraldo Alckmin ocorreu devido a esse raciocínio, bem como o esforço para atrair o PSD já no primeiro turno e setores do MDB. As conversas que ele vêm tendo com integrantes do agronegócio, entre empresários e deputados, também.

Esse movimento, entretanto, traz o risco de não ser compreendido por parte da esquerda, como já vem acontecendo.

0

Já leu todas as notas e reportagens da coluna hoje? Clique aqui.

Siga a coluna no Twitter e no Instagram para não perder nada.

Mais lidas
Siga as redes do Guilherme Amado
Últimas da coluna