Com Bruna Lima, Edoardo Ghirotto, Eduardo Barretto e Paulo Cappelli

Livro mostra as Maldivas do recrutamento de jihadistas e da opressão

Autora revela que as Maldivas são alvo de recrutamento de combatentes jihadistas para a guerra da Síria

atualizado 19/08/2021 11:55

Com título que questiona a imagem paradisíaca atribuída às Maldivas nas redes sociais, “Que paraíso é esse?”, novo livro da jornalista italiana Francesca Borri, revela a realidade política e social opressora do país. A obra será lançada nesta sexta-feira.

Borri, que é especialista na cobertura de conflitos armados nas Maldivas, em Israel e na Palestina, conta no livro que o país tem o maior número per capita de foreign fighters, indivíduos que viajam para outra nação para fins de planejamento, participação, fornecimento ou recebimento de treinamentos terroristas.

A autora mostra que, mesmo ícone do turismo de luxo, as Maldivas são alvo fácil para atividade de recrutamento de combatentes jihadistas para a guerra da Síria. Revela também que a ilha é uma das mais inóspitas do planeta, e sua população está basicamente concentrada na capital Malé, uma das cidades mais superlotadas do mundo, vítima da pobreza, crime e heroína.

“Que mundo é esse?” traz relatos de jihadistas que moram nas Maldivas, de seus familiares e amigos, que mesmo não concordando com seus objetivos, também não se sentem parte do que os jihadistas lutam contra, no caso, as Maldivas. Sai pela editora Ayine.

Mais lidas
Siga as redes do Guilherme Amado
Últimas da coluna