Jefferson se licenciou do PTB por temer ser afastado por Alexandre

Roberto Jefferson está preso desde agosto, suspeito de integrar uma organização criminosa digital

O ex-deputado Roberto Jefferson pediu licença da presidência do PTB para se antecipar a uma eventual decisão do ministro Alexandre de Moraes. Segundo esses interlocutores, Jefferson temia ser destituído do comando partidário por uma decisão do STF e, assim, perder também aliados em cargos-chave na sigla.

Jefferson pediu licença do cargo por tempo indeterminado em uma carta assinada da prisão na última sexta-feira (22/10) e divulgada no dia seguinte. No documento, o ex-deputado apoiou a vice-presidente e aliada, Graciela Nienov.

O presidente do PTB foi preso a pedido da Polícia Federal em 13 de agosto, suspeito de integrar uma organização criminosa digital para atacar a democracia. Desde o último sábado (23/10), está internado no hospital da prisão Bangu 8, no Rio de Janeiro.

Já leu todas as notas e reportagens da coluna hoje? Clique aqui.

Siga a coluna no Twitter e no Instagram para não perder nada.