Insistência de Bolsonaro com Tarcísio acelera plano de Weintraub em SP

Assessores de Weintraub passaram a semana incomunicáveis para organizar os preparativos da chegada do ex-ministro em São Paulo

O plano de lançar ainda neste mês a pré-candidatura de Abraham Weintraub ao governo de São Paulo precisou ser acelerado devido aos últimos movimentos do presidente Jair Bolsonaro. Assessores que organizam o planejamento do ex-ministro da Educação passaram a semana incomunicáveis para estruturar a agenda no estado. Nem mesmo aliados políticos conseguiram localizá-los com facilidade.

Os auxiliares de Weintraub querem marcar posição no estado antes de Bolsonaro conseguir oficializar a candidatura do ministro da Infraestrutura, Tarcísio de Freitas, ao governo de São Paulo. A briga que Bolsonaro comprou com o PL para ter controle sobre o diretório paulista acendeu o alerta nos assessores que trabalham para Weintraub.

Segundo essas pessoas, as agendas programadas para Weintraub servirão para impulsionar a popularidade do ex-ministro nas pesquisas. Neste caso, ele poderia se tornar o candidato preferido de Bolsonaro, liberando Tarcísio para concorrer em estados onde ele se sente mais confortável, como Goiás ou Mato Grosso.

Bolsonaristas de São Paulo dizem, no entanto, que Weintraub ainda precisa aparar arestas com o presidente antes de sonhar com o apoio na eleição.

Weintraub está viajando pela América do Sul. Ele postou um vídeo ao lado do presidente da Colômbia, Iván Duque, com uma legenda indicando que virá para o Brasil na próxima vez que visitar o continente. Espera-se que Weintraub desembarque em São Paulo neste mês para começar a turnê pelo estado. Ele mora atualmente em Washington, onde tem um cargo de diretor no Banco Mundial.