metropoles.com

Governo brasileiro é denunciado na OIT por atacar liberdade sindical

Denúncia afirma que Brasil descumpre norma internacional que assinou em 2010

atualizado

Compartilhar notícia

Reprodução
Antônio Neto e diretor da OIT
1 de 1 Antônio Neto e diretor da OIT - Foto: Reprodução

O governo brasileiro foi denunciado nesta quarta-feira (8/6) à Organização Internacional do Trabalho (OIT) por descumprir uma norma internacional de 2010 que garante liberdade sindical e negociação coletiva a servidores públicos.

O documento foi assinado por Antônio Neto, chefe da Delegação de Trabalhadores do Brasil na OIT e presidente da Central dos Sindicatos Brasileiros (CSB), e Alison Aparecido, presidente do Sindicato dos Servidores do Poder Legislativo Federal e do Tribunal de Contas da União (Sindilegis). Neto teve uma reunião mais cedo com o diretor-geral da OIT, Guy Ryder, com participação de Sérgio Arnoud, vice-presidente da CSB e presidente da Federação Sindical dos Servidores Públicos no Estado do Rio Grande do Sul (Fessergs).

De acordo com a denúncia, o Brasil não tem cumprido a convenção 151, que foi assinada em 2010 pelo governo brasileiro. “As ações do governo têm reiterado práticas que migitam a negociação coletiva”, afirmou o documento, acrescentando: “Não há justificativa legal para o Governo evitar ou mitigar a negociação coletiva com as entidades representativas dos servidores públicos, como vem ocorrendo”.

Um dos exemplos foi o ato de Jair Bolsonaro que excluiu, em 2019, a Mesa Nacional de Negociação do SUS. O colegiado, que foi reativado em 2003, era composto por representantes dos governos federal, estadual e municipais, prestadores de serviço e trabalhadores da saúde.

Já leu todas as notas e reportagens da coluna hoje? Clique aqui.

Siga a coluna no Twitter e no Instagram para não perder nada.

Compartilhar notícia

Quais assuntos você deseja receber?

sino

Parece que seu browser não está permitindo notificações. Siga os passos a baixo para habilitá-las:

1.

sino

Mais opções no Google Chrome

2.

sino

Configurações

3.

Configurações do site

4.

sino

Notificações

5.

sino

Os sites podem pedir para enviar notificações

metropoles.comGuilherme Amado

Você quer ficar por dentro da coluna Guilherme Amado e receber notificações em tempo real?

Notificações