Auditores reagem a empresários e querem bancada em defesa da Receita

Movimento começou após grupo de empresários propor PEC para fatiar Receita Federal

O Sindicato Nacional dos Auditores Fiscais (Sindifisco) atacou o grupo empresarial Instituto Unidos Brasil e começou a articular a criação de uma frente parlamentar em defesa da Receita Federal. A medida foi adotada em reação a uma proposta do think tank, de fatiar a Receita Federal, como mostrou a coluna na segunda-feira (4/4).

Na visão do think tank, a Receita Federal, as agências reguladoras e outros órgãos públicos concentram muitos poderes, nas esferas normativa, executiva e julgadora. Esses poderes, de acordo com a tese, deveriam ser distribuídos para conselhos formados pelo governo e pela sociedade civil, mantendo nos órgãos originais apenas o poder de execução.

Para o sindicato, o Instituto Unidos Brasil visa a “sequestrar os órgãos de controle” e substituir o poder público. “No contexto do enfraquecimento da Receita Federal, promovido pelo atual governo, está a tentativa de certos empresários para se substituírem ao poder público na normatização e no julgamento da matéria tributária”, afirmou o Sindifisco.

A entidade criticou ainda “uma concentração de poder nas mãos de certas empresas, tornando alguns empresários legisladores e juízes do pagamento dos seus próprios tributos”.

Já leu todas as notas e reportagens da coluna hoje? Clique aqui.

Siga a coluna no Twitter e no Instagram para não perder nada.