Com Bruna Lima, Edoardo Ghirotto, Eduardo Barretto e Paulo Cappelli

Após mobilização indígena, bolsonarista desiste de motociata em aldeia

Rodrigo Amorim queria Aldeia Maracanã como ponto de chegada de motociata, mas desistiu após mobilização indígena

atualizado 06/08/2022 20:07

O deputado bolsonarista Rodrigo Amorim havia planejado fazer uma motociata em apoio ao presidente, neste sábado, que teria como ponto de chegada a Aldeia Maracanã. Após a mobilização contrária de indígenas, porém, o evento teve o itinerário alterado, e o ponto chegada acabou sendo em uma área gastronômica da região.

Dias antes da motociata, Kaê Guajajara convocou indígenas e simpatizantes da causa a irem ao espaço protestar contra Amorim, que já afirmou que a Aldeia Maracanã é um “lixo urbano”.

Kaê Guajajara

Ao trocar o itinerário da motociata, Amorim justificou dizendo que atendeu a um pedido dos próprios motociclistas que participaram do evento e buscaram evitar possível cenário de confronto.

Jair Bolsonaro e Rodrigo Amorim

Mais lidas
Siga as redes do Guilherme Amado
Últimas da coluna